Palavras soltas

Cecília de Assis Brasil Petrarca Figueiredo
Colunista do blog

Pessoas saíram da minha vida. Pessoas entraram....
Por quanto tempo a gente continua mudando?
Há tantas coisas imensamente mudadas em mim. Coisas que eram importantes e de repente deixam de ser...
E não posso negar, pessoas que pareciam fazer da minha vida, deixam de fazer sem fazer falta. Fatos deixaram de ser fatos, palavras deixaram de significar o que pretendiam, momentos vividos que simplesmente se tornaram vagos pensamentos.
A " desimportância" é tanta que não resta nenhum ressentimento, nenhuma mágoa, nada que crie vínculos com o que foi. Tudo passou..
E eu me pergunto, será que isto é certo?
Será que somos todos tão descartáveis assim ?
Pessoas saíram da minha vida. Pessoas entraram. E o que mudou? Nada. Tudo. Eu mudei. Fiquei mais distante . E eu não gosto desta indiferença, gosto de ser intensa, me faz mais viva, mais humana.
Não gosto de ser gente que não guarda nada, nem mágoas. Eu quero mágoas sim. Porque mágoas falam de querer bem, de sentir. Mágoas falam de mágoas, de pessoas que magoaram, que a gente gosta ou gostou, mas que algo deixou, magoou....
Há uma mistura indecisa de sentimento ainda em mim...
Há sentimentos que contestam algumas verdades. Para ser honesta há tudo, há nada!, Existe um misto de razão, de emoção. Ei sei que ainda resta coração, mas não a conotação de ser como antes...
Há coisas aqui dentro que não consigo decifrar, não consigo me esquivar, não consigo me afastar e nem me aproximar...
Há tantas, mas tantas coisas que eu quero e não quero, não consigo entender, muito menos explicar, quanto mais decifrar.
Mas quero sentir mais, seja o que for, mas muito mais, de tudo....
Não quero me desligar de sentir...

Comentários