Mais quatro escolas municipais oferecerão o Programa Mais Educação em 2014

Abrir as portas da escola para que os alunos obtenham cada vez mais conhecimento. A proposta do Programa Mais Educação foi aceita pela Secretaria Municipal de Educação de São Gabriel que já possui 10 escolas funcionando em turno integral. Para o ano letivo de 2014, a SEME está ampliando esse número, o programa será oferecido em mais 04 escolas da Rede Municipal de Ensino, “a partir do momento em que a escola abre para receber os alunos por mais tempo, ela está assumindo um papel ainda mais importante perante a sociedade, o de formar o cidadão para o mundo. O aluno parte da educação formal, de sala de aula e entra em outros universos como a arte e a cultura”, ressaltou a secretária Nilvanês Jobim.
A Escola Polo Maria Manoela será a primeira escola do campo a aderir ao Programa Mais Educação. A escola aportará o projeto piloto do Mais Educação e servirá como experiência para que o modelo possa ser adotado pelas demais escolas rurais. Além da Escola Maria Manoela, estreiam no Programa Mais Educação em 2014 as escolas Homero Prates, Assis Brasil e Carlota Vieira da Cunha.
O Programa
Durante as atividades do Mais Educação, os alunos permanecem por no mínimo mais 03 horas na escola. Nesse período recebem oficinas nas áreas de esporte, lazer, Educação Ambiental, Educação Patrimonial Cultura, Arte, entre outros.

Mais Educação: oportunidade de trabalho
A ampliação do Programa Mais Educação também é fator determinante para aumentar as oportunidades de trabalho no município, já que são necessárias pessoas para trabalharem no monitoramento das atividades. A Secretaria Municipal de Educação já abriu o período de recolhimento de currículos para monitores. Não é exigida formação específica, mas sim, a comprovação de habilidades nas áreas de atuação desenvolvidas pelo programa. Os currículos devem ser entregues de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h no setor de Planejamento Educacional da Secretaria Municipal de Educação, localizada no Edifício Sepé Tiarajú, 3º andar. Vale ressaltar que o programa não oferece vínculo empregatício aos monitores, mas sim uma remuneração em forma de ressarcimento pelo trabalho desenvolvido.

Comentários