Nota Eletrônica: Contadores se reúnem no Legislativo, mas secretários não comparecem

Contadores estiveram no encontro realizado na segunda-feira na Câmara
Meses após a polêmica implantação da Nota Fiscal Eletrônica por deliberação do Poder Executivo Municipal, muitas dúvidas ainda persistem, tanto entre empresários e pequenos empreendedores quanto entre profissionais da área contábil. Na tarde de segunda-feira, 3 de fevereiro, uma reunião de contabilistas, técnicos em contabilidade e escritórios de contabilidade foi realizada no plenário da Câmara de Vereadores, convocada pela Associação de Contabilistas de São Gabriel. O encontro, para o qual foram convocados vereadores de todas as siglas partidárias, teve a presença Dos vereadores Karen Lannes (SDD), Antônio Devair Moreira (PDT), Paulo Sérgio Barros da Silva (PDT), Sildo Cabreira (PDT) e Valdomiro Moreira (PSDB), além de assessores parlamentares de outros vereadores.
Vereadores Karen Lannes e Nenê criticaram ausência de secretários
A pedido dos contadores, os vereadores Karen Lannes, Paulo Sérgio Barros, Antônio Devair e Vagner Aloy requereram no encontro a presença dos secretários Dionísio Bérgamo (Fazenda) e Ricardo Alves Gomes (Administração) para prestar esclarecimentos aos contadores, que temem ser responsabilizados pelas multas a seus clientes, geradas através da DES (Declaração Eletrônica de Serviços). Em resposta, o prefeito Roque Montagner encaminhou à Câmara o ofício 30/2014, onde descartou a presença dos secretários, alegando que o Executivo já estava preparando um seminário sobre o tema, marcado para o dia 13 de fevereiro no Sindilojas. “Na ocasião, serão convidados todos os vereadores deste Poder Legislativo, principalmente os que subscrevem o ofício (pedindo a reunião), pois lá terão respostas a seus questionamentos”.
Para o vereador Sildo Cabreira (PDT), vice-presidente do Legislativo, a resposta do prefeito é insultuosa com os parlamentares e demonstra desrespeito com o Poder Legislativo. “Mais uma vez vemos o governo municipal afrontando e fazendo pouco caso das instituições”, assinalou. Os contadores presentes também questionaram a resposta. “Lamentamos que o prefeito tenha decidido desta forma, porque existem muitas questões pendentes e o prazo para fechamento da Nota Fisca eletrônica encerra no dia 15, diferente do Simples Nacional, que encerra dia 20. Se esperarmos pelo seminário, teremos somente dois dias para atender toda a demanda”, observa a presidente da Associação dos Contabilistas, Sandra Neves dos Santos. 
Durante a reunião, o contabilista Bereci da Rocha Macedo fez uso da palavra, e também contestou a resposta encaminhada pelo prefeito municipal. “Isso é resultado de ranço político, além de uma evidente falta de escolaridade de sua assessoria, até mesmo para redigir uma simples correspondência oficial”, assinalou. 
Para a vereadora Karen Lannes (SDD), a atitude do prefeito se deu em função da solicitação ter sido feita por parlamentares de oposição, ainda que a pedido de uma entidade de classe como a Associação dos Contabilistas. “Nosso interesse é que a população e os profissionais não sejam prejudicados pelo ranço político do governo. Por isso, vamos aguardar o contato do Executivo diretamente com a associação, e se não houver um posicionamento, não iremos mais convidar, mas sim pedir a convocação dos secretários a vir ao plenário da Câmara”, declarou.

Comentários