SAMU - São Gabriel completa 3 anos de relevantes serviços prestados à comunidade gabrielense

No último dia 07, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de São Gabriel completou três anos de relevantes serviços prestados, de forma qualificada e humanizada no atendimento às vítimas acometidas de problemas clínicos, traumáticos, entre outros. A equipe do SAMU é composta por profissionais altamente capacitados através de cursos teórico-práticos ministrados pelo Núcleo de Educação em Urgências (NEU) de PoA, estando assim constituída: Enf. Resp. Técnica - Fernanda Motta de Freitas; Técnicos de enfermagem: Roselaine da Silva Oliveira, Mateus Guedes Pozzebon, Letícia Silva da Silva, Jaquison Soares Jesus, Gisele Cunha, José Alberto Fialho; Condutor e Téc. de Enf. - Celso Luis Paganotto; Condutores: Diego Rodrigues Souza, Eglon Nunes da Silva, João Carlos Vinadé, Zoel Alves Nunes e Éder Cardozo Machado.
Durante estes três anos foram prestados atendimento aos mais diversos casos, como: pacientes psiquiátricos, pediátricos, acometidos por problemas neurológicos, cardíacos, gastrointestinais, respiratórios, obstétricos, metabólicos, infecciosos, choques elétricos, atropelamentos, ferimento por arma branca, quedas, PCR, alcoolismo, colisões, óbitos, síncopes, capotagens, queimaduras, recusas de atendimento, trotes, etc.
Segundo informações da Enf. Fernanda Motta de Freitas, foram mais de 3.400 casos até o final do último mês, sendo que a média é de 130/mês. 

COMO FUNCIONA - Ao discar 192, você será atendido na Central de Regulação de Emergências Médicas (CREM) que conta com profissionais de saúde e médicos treinados para dar orientações de primeiros socorros através de telemedicina, localizada em PoA. São eles que definem o tipo de atendimento, ambulância e equipe adequados a cada caso. É a CREM que contata com a Base do SAMU/SG autorizando o deslocamento da equipe para o atendimento dos casos solicitados. Jamais a equipe pode se deslocar da base sem que a autorização da CREM, pois em muitas situações, basta uma orientação por telefone, já em outras, a intervenção da equipe se faz necessária. 
Fernanda também explica que há casos em que basta a BM, os Bombeiros, a Polícia Rodoviária Federal e alguns outros órgãos públicos entrarem em contato com a base do SAMU da cidade para ser agilizado o deslocamento através da regulação inversa, necessitando para isto a liberação por parte da CREM/PoA, mas para isto, necessitamos ser acionados por estes órgãos.
A Enf. Resp. - Fernanda Motta destaca que a equipe do SAMU/SG agradece o apoio do Prefeito Municipal-Roque Montagner; do Sec.Mun.de Saúde-Daniel Ferroni e do Provedor da Santa Casa - Luiz Carlos Venturini Dotto. “Estamos sempre preparados para atender, e colocamos a equipe do SAMU à disposição da comunidade, para a realização de ações educativas em relação ao Atendimento Pré-Hospitalar (APH) e resgate através de palestras, já que a educação em saúde é muito importante para todos. Nosso propósito é de contribuir para salvar vidas e prevenir agravos significativos à saúde”, concluiu Fernanda.

Comentários