Textículos de Mário Mércio

Mário Mércio
Colunista do blog

Verdades e Mentiras

Convivemos com verdades antagônicas. Não existe mais o lado bom e o ruim, assim absolutos, reconhecidos à primeira vista. Essa distinção está demolida pela complexidade de nossas vidas e a imprensa tem sido a grande responsável. 
É a mídia que contribui na criação de mitos, ao dar importância a fatos que poderiam ser menores. 
Temos jornais sensacionalistas e temos outros mais de centro, os chamados moderados, comprometidos com o fato. 
Vejam a construção do mito Fernandinho Beira-Mar, aqui no sul o mito Melara. Se não fosse a imprensa sensacionalista eles não passariam de uma estatística. 
Lembro-me quando a mídia criou o “bandido da luz vermelha”, *Caryl Chessman foi um bandido de enorme astúcia, no início de sua "estadia" na prisão dispensou advogados, fazendo ele mesmo suas defesas. Escreveu, de dentro da cadeia, as obras autobiográficas "2455-Cela da Morte", "A Lei Quer Que Eu Morra" e "A Face Cruel da Justiça" e um romance: "O Garoto era Um Assassino". Seus livros correram o mundo, deixando atônitas pessoas do mundo inteiro, provocando diversos sentimentos, desde pena até raiva extrema. Morreu em uma câmara de gás em 1960, mas sua luta fez o Estado da Califórnia, assim como o resto do mundo, refletir sobre a pena de morte”.*(texto google). 
Quem conhece bandido, quem trabalha dentro de uma prisão uma vida toda, ou é um policial operante, sabe que tais bandidos são “café pequeno” perante homens verdadeiramente criminosos que existem. 
E os terroristas que botaram abaixo as Torres americanas? O que dizer deles? Mas como morrerem são ilustres desconhecidos e o 11 de setembro já está esquecido, porque a imprensa não mais falou. Agora a “onda” é outra, o charme é notícia de corrupção, ameaça terrorista e falta de estrutura na Copa. 
Ultrapassar os muros da prisão não é notícia que se publique na capa, nem mesmo os grandes malfeitores das mazelas da nação e nem o leite falsificado às criancinhas, são mais manchetes. Agora são as chuvas, os acidentes, o trânsito louco. Mas e as notícias boas, o bom tempo, a felicidade das pessoas que vivem bem, onde está escrito isso? 
Somos mesmos pobres e indefesos mortais, essa é a VERDADE.

Comentários