E seria diferente: Polêmica do ônibus é a pauta da sessão

Foto postada em rede social pelo vereador presidente Marcos Vieira foi a pauta principal da sessão de hoje

Carnavalescos compareceram em bom número em sessão mais uma vez marcada pelos fortes embates, dentro e até fora da Câmara

A notícia divulgada em primeira mão pelo Coluna Ponto de Vista, no sábado, 22, sobre a polêmica do ônibus, foi a pauta da sessão desta segunda-feira. 24.
Os ânimos estiveram acirrados dentro e fora do plenário, principalmente pela presença de diversos carnavalescos que compareceram a sessão e, após a mesma, devido a presença do chefe de gabinete, Luiz Pires, que compareceu quase ao final da reunião. 
Confira abaixo o que rolou numa breve resenha das explanações dos parlamentares:



Cilon Lisoski (PR) - O republicano concedeu uma moção, aprovada por todos os vereadores, a atleta gabrielense Fernanda Barbosa Vaz que, recentemente, foi convocada para a Seleção Brasileira de Handebol. Seu pai, Almeron Vaz e família, receberam a homenagem.


Marcos Vieira (PSDB) - O Presidente tucano falou sobre a polêmica em torno da foto que divulgou nas redes sociais de um ônibus da Secretaria de Saúde no Carnaval de Uruguaiana.
"Água e óleo não se mistura. Muita gente diz palavras que não foram ditas por este vereador. A minha crítica não foi contra os carnavalescos pois fui Secretário de Turismo. Eu sou a favor da cultura. Votei sim favorável ao projeto mas sou a favor de outros meios de locomoção. Não sou contra nenhum carnavalesco, mas entendam como quiserem. Dinheiro público tem que voltar para o bolso da comunidade. Era só terem posto uma faixa a serviço do Turismo. Não coloquem palavras que não existem, pois a lei não foi cumprida totalmente", declarou.
Nenê complementou a crítica do colega de oposição dizendo que: "Nem vistoria foi feita. Tanto que estragou lá no Gauchão, até filmagem temos".
Cilon Lisoski defendeu o governo afirmando que: "Esta prática de emprestar sempre foi comum, pois mais de 1167 pessoas já fizeram uso do ônibus depois de ser quase vendido. Antes, era da boa vontade do prefeito. Hoje tem lei, é diferente".
André Lemes também falou em nome da situação: "Isso não é ambulância é um ônibus de transporte de pessoas. Ninguém ficou desassistido", disse.
O vereador presidente disse que falar que o ônibus não é da saúde é estranho, visto que, foi tirado diária e combustível da saúde.
A vereadora Sandra Xarão também falou sobre o tema afirmando que o ônibus não foi comprado com verba específica da saúde e lamentou o fato dos carnavalescos ficarem expostos nas redes sociais.
Marcos disse que a culpa não é dele, pois foi o funcionário do Turismo, Jovani, que mostrou a foto.
A vereadora Karen Lannes (SDD) disse que isso pode ser até legal, mas é imoral. "A gente que já foi do Turismo sabe a dificuldade que é não ter um ônibus, mas ainda assim acho errado usar um da saúde".
Já Caio Rocha (PP) disse que quando foi pedido para ser votado o projeto, a explicação foi diferente. "Quando eu aprovei, me disseram que era o ônibus da Receita Federal, o que foi confirmado pela vereadora Karen.


Maninho (PDT) - O pedetista disse que acha um absurdo gastar R$ 149 mil reais em um ônibus que foi comprado no governo Balbo. "Pode lotar o plenário aqui mas eu vou votar contra, pois a saúde já está precária e ainda emprestam ônibus".
Beka disse que tinha que ser revisto o projeto pois do jeito que está até o carro do prefeito pode ser solicitado.
Cilon disse que os pedetistas votam contra tudo que é bom até a patrulha agrícola.
André falou que apenas foi quebrado o arranque da partida e a oposição já acha que não presta.
"O pessoal conheceu cultura e vai trazer coisas novas para São Gabriel", disse.
Sandra Xarão disse que antes até para casamento o ônibus era emprestado e hoje, tem uma lei que define o que ser feito.
Entretanto, uma declaração surpreendeu a todos que foi a do vereador Sildo Cabreira (PDT) que disse que relutou mas que acabou votando a favor do projeto. Após a sessão, a reportagem do Coluna Ponto de Vista mencionou a ata que informava que a bancada do PDT foi contrária. O vereador disse então não lembrar do voto mas, foi logo ajudado pelo colega Beka. "Tu votou contra Sildo", disse.
O piso salarial do magistério também foi motivo de explanação dos edis.
André Lemes informou aos colegas que o governo vai dar 8,32% de reajuste no final de março e que ainda vai pagar de forma retroativa os valores de abril a dezembro de 2011 e que em breve, também pagará os valores de janeiro e fevereiro deste ano.
A noticia foi comemorada pelo colega Cilon: "O governo vai pagar o que o governo passado implantou e não pagou. Isso para evitar que os professores entrem na justiça", concluiu.


Nenê (PDT) - Mais uma vez, a possibilidade de "trancar" os projetos do governo foram levantadas pelo vereador. "Vamos trancar as pautas se não votarem o plano de carreira".


Sildo Cabreira (PDT) - O pedetista também falou sobre o tema Carnaval de Uruguaiana. "Sou fundador do Bloco Xibos. Acho que tem outra maneira de não usar os veículos da saúde. Tem veículo da vigilância epidemiológica sendo usado pelos serviços urbanos. Este ônibus já vai a leilão, sendo que há pouco foi reformado. De 20 em 20 minutos, o carro do Conselho Tutelar é solicitado pela Assistência Social. O carro que o secretário Cleber Giovane anunciou no rádio foi conseguido pelo conselheiro Felipe. Além disso, o secretário assinou uma nota que era para São Paulo e o carro voltou".
Cilon fez a defesa do governo. "E ainda assim, são 11 carros. No seu governo, tinha só 1".
Karen Lannes também criticou a postura do secretário. "O que esse governo só sabe fazer é se exibir. Eu já torço que acabe logo, tenho medo que ele saia antes".

Chiquinho (PSDB) - O vereador Valdomiro Lima iniciou seu pronunciamento destacando a emenda de R$ 200.000,00 destinada pelo vereador Nelson Marchezan Jr. para a Santa Casa. Lima também falou sobre o assunto do ônibus. "Ninguém é contra os carnavalescos, só acho que tinha que ter um carro específico para as nossas instituições".
O vereador Cilon Lisoski criticou os vereadores do PDT pois os mesmos ficam torcendo contra. "Os 2 carros conseguidos pelo vereador Sildo para a pró-down foram direto para a oficina e nós, não ficando torcendo contra".
Beka rebateu o vereador da situação: "Nós queremos segurança, não torcemos contra".
Já o citado Sildo explicou o fato: "Eu perguntei se vocês aceitavam, logo não podem reclamar".
O vereador Maninho se pronunciou em crítica ao prefeito: "Não existe governo, as coisas estão assim, não tem saúde, não tem estrada, porque 3 mandam na Prefeitura e o prefeito obedece".
Sobre o prefeito, Karen também fez críticas. "O prefeito pede votos para a Dilma em obras. Ninguém elogia esse governo. Ainda assim, temos que nos unir porque senão São Gabriel nunca vai para frente".
O vereador petista André Lemes lamentou o nível do debate: "Senhores, o ônibus não vai ser leiloado. É lamentável desrespeitar o sr. prefeito".
Já o pedetista Beka sugeriu que "o dinheiro que foi devolvido por este poder para o Executivo fosse para comprar 2 ônibus para a comunidade".


Sandra Xarão (PT) -  A vereadora Sandra Xarão destacou a presença na sessão da repórter Tarcila Rodrigues, do Correio do Povo, que é irmã de sua assessora. Xarão ainda destacou a excelência das obras dos 300 apartamentos entregues na última sexta-feira, 21, pela Prefeitura.
"Apartamentos muito bem construídos, perfeitos. Parabéns a Presidente Dilma, pois este é um projeto de nosso partido. É uma obra do nosso partido. Estamos dando seguimento a todas as obras que estavam em andamento. Estou muito feliz pois estou num partido que é humano. Quando teve medicamento gratuito, bolsa família, PROUNI, pobre estudando, negro que antes era discriminado, ricos e pobres estudando no mesmo lugar? É um partido que tem defeitos sim, mas porque outros só pauleiam, porque não fizeram. Antes tinha 1 ônibus, agora tem 11. Isso que não falei do piso e do IPRESG".
A manifestação de Sandra virou tom de crítica do vereador Nenê: "Imagina se não roubasse. Tem mensaleiro preso e tudo mais. O pessoal da Gussil não quer bolsa família, querem trabalhar. O governo já deve mais de 1 milhão para a Sulclean. Até água devem para São Gabriel Saneamento que já é mais de 100 mil. E tiraram verba da farmácia popular para pagar a Sotrin. Além disso, investir R$ 44.432 reais no Garota Verão é um absurdo".
O vereador Cilon se manifestou favorável ao evento. "O comércio agradece. Vocês gastaram R$ 128 mil em uma empresa de festa. Nós, com o Garota Verão, os hotéis ficaram lotados e o comércio agradece. Quanto a água, a São Gabriel Saneamento deve 1 milhão. Vocês venderam a água e deram estrutura para eles. Nós estamos negociando essa dívida com eles".
Marcos Vieira lamentou o fato de se fazer um evento com tanto gasto e dar R$ 3 mil para o Carnaval e só R$ 28 mil para o Tradicionalismo, onde saudou a presença da Patroa da CTM, Cátia Cavalheiro.
Cilon disse que mesmo considerado pouco, o valor é sempre superior ao dado pela gestão anterior.
"Mágica não podemos fazer. A Liga sabe que queremos aprimorar o Carnaval".
As manifestações do vereador Nenê, minutos antes, geraram críticas da vereadora Sandra Xarão. "O seu partido governa junto com o meu partido. Estamos preparando o piso e não vamos deixar de pagar o IPRESG. No Ministério do Trabalho não deu para aguentar o PDT lá. Botou um, não deu. Botou outro, não deu. Tem muita gente solta por aí que também deveria ser presa, vereador".
Nenê rebateu: "O governo que está aí, só abana com o chapéu dos outros".
Já o vereador Maninho classificou o prefeito como "despreparado": "O Luis Pires chamou os apartamentos de "gaiolinha", eu tenho gravado. O Prefeito disse para 500 professores no Banana Café que só ia dar o piso quando a Dilma sancionasse, sendo que é automático. Para ti ver o despreparo desse prefeito", falou.
Maninho também falou sobre as denúncias que está fazendo ao Ministério Público: "O promotor aceitou as denúncias que fizemos. Vamos entrar com improbidade administrativa. A manifestação do prefeito pedindo voto vai resultar em multa. Além dessa, tem a manifestação do vereador Cilon que disse que o Marfrig reembolsa dinheiro para a Prefeitura. Lamentamos também o fato das bolsas de estudo estarem há 3 meses em atraso. Vamos brigar também para que o repasse da CTM aumente. O tradicionalismo é para o resto da vida, o Garota Verão acaba".

Comentários