Novas ideias para disciplinar o apoio público à cultura

O episódio em que um ônibus vinculado á Secretaria Municipal da Saúde foi flagrado levando ativistas culturais para um evento em Uruguaiana, começou a motivar o debate em torno de uma legislação mais ampla e mais eficaz que a existente hoje, para estabelecer regras permanentes para o apoio à cultura, desporto e lazer no Município. O presidente do Poder Legislativo, vereador Marcos Paulo “Mec” Vieira, começa a ouvir lideranças locais a respeito do assunto, e nesta quarta-feira (26) recebeu o compositor e carnavalesco Marcel Sangoi Bastianello, conhecido como “Marcel da Cohab”. A conversa foi acompanhada pelo desportista José João da Silva Barcellos, que integra a assessoria do presidente da Câmara como diretor contábil do Poder Legislativo.

O compositor, considerado uma referência no movimento cultural do carnaval, manifestou-se nas redes sociais sobre a polêmica, e defende regras claras para o apoio oficial a todos os segmentos culturais. “Hoje, o que acontece é a elaboração de uma lei específica para cada ocasião: uma lei para o futebol profissional, uma lei para as entidades sociais, uma lei para emprestar veículos. Talvez esta ocasião seja o momento pra repensar tudo isso com uma única lei geral que estabeleça critérios para quem quiser acessar recursos ou receber apoios para a cultura e o esporte, com regras claras de prestação de contas. Como uma Lei Municipal de Incentivo à Cultura”, assinalou.
O ativista cultural Marcel da Cohab há anos defende a implantação de um Complexo Cultural no Município, que instituísse um local adequado para atividades como o Carnaval de Rua e o Desfile Tradicionalista, por exemplo. “De todas as situações é preciso tirar bons dividendos, e o que está claro é que a cultura precisa ser apoiada com uma legislação mais clara, mais transparente. Nosso papel é ouvir a comunidade e as lideranças com suas contribuições, e vamos iniciar este processo e buscar um entendimento com os demais colegas vereadores, da Situação e da Oposição, para construir uma legislação mais aprimorada, que valha para todos os casos. É com atitudes construtivas como a do Marcel da Cohab que se constroem soluções de verdade e uma democracia sadia”, assinalou o presidente Marcos.