Caso Carlinhos Rangel: Médico é indiciado por omissão de socorro

A Polícia Civil indiciou um médico da Santa Casa de Caridade por omissão de socorro ao carnavalesco Carlos Antônio Ramos Rangel, 54 anos, que acabou morrendo. No dia 2 de março, Rangel caiu em uma avenida durante o desfile de Carnaval de Rua, batendo a cabeça no meio-fio da calçada. Ele foi levado ao hospital, atendido e liberado no mesmo dia. Entretanto, no dia seguinte, foi encontrado morto em sua casa.
De acordo com o delegado Jader Duarte, o médico foi negligente ao liberar o carnavalesco sem realizar os exames. O inquérito policial foi concluído na semana passada e remetido à Justiça.
- Tinha claramente uma infiltração no olho, e o traumatismo craniano era evidente. O médico deveria encaminhar o paciente para exames e não liberá-lo, alega o delegado.
O provedor da Santa Casa, Luiz Carlos Venturini Dotto, afirmou que não tem conhecimento do indiciamento, e que não iria se manifestar. O nome do médico não foi divulgado pela Polícia Civil nem pela instituição.