Emenda de R$ 250 mil para a Santa Casa está garantida pelo Deputado Federal Nelson Marchezan Júnior

Esta semana mais uma conquista para a comunidade de São Gabriel e região foi comemorada pela Mesa Administrativa da Santa Casa, pois pelo menos duas vezes ao ano uma comitiva da Instituição viaja para Brasília em visita aos Ministérios e Gabinetes dos parlamentares da Bancada Gaúcha Federal, sempre com o intuito de agradecer a parceria dos deputados e ministros, bem como, com o objetivo de entregar projetos visando angariar recursos para a Instituição, seja para a aquisição de equipamentos e material permanente, ou também para obras de melhorias na infraestrutura do hospital.
Segundo informações do Provedor Luiz Carlos Dotto, recentemente foi confirmada através de email a Emenda Parlamentar do Deputado Federal Nelson Marquezan Júnior (PSDB) no valor de R$ 250 mil.
Dotto explica que este recurso será destinado para a aquisição de equipamentos e material permanente para a Santa Casa, salientando que a Emenda já se encontra cadastrada no Fundo Nacional de Saúde (FNS) e está em análise técnica para posteriormente ser efetuada a liberação deste importante recurso.
O Provedor, mais uma vez, destaca a importância da equipe que trabalha na elaboração de projetos pela Santa Casa. Ele afirma que: “Nossas idas à Brasília estão tendo um retorno satisfatório para a comunidade de São Gabriel e região, pois através da parceria de diversos deputados gaúchos independentemente de siglas partidárias e também de alguns ministérios, em especial, o Ministério da Saúde, sempre aportam no Município relevantes recursos financeiros que nos proporcionam investir cada vez mais na qualidade e eficiência dos serviços prestados pela histórica Santa Casa à população”, disse o Provedor.
No momento, Luiz Carlos Dotto agradeceu ao Deputado Nelson Marquezan Júnior, que em outras oportunidades já destinou alguns recursos para a Instituição, ressaltando o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo parlamentar gaúcho, sempre na busca de auxiliar as entidades sociais, hospitais, assim como, entidades de classe dos mais diversos segmentos do desenvolvimento, como: agricultura, pecuária, entre outros”, concluiu Dotto.