Grupo RBS recebe Celulose Riograndense para falar de investimentos em São Gabriel

Uma reunião-almoço realizada na sede do Grupo RBS na avenida Ipiranga, em Porto Alegre, abordou os novos investimentos da empresa Celulose Riograndense no Rio Grande do Sul, e mais especificamente em São Gabriel. O encontro ocorreu nesta sexta-feira, 11 de abril, onde altos diretores da empresa receberam o presidente da Celulose Riograndense, Walter Lídio Nunes, e o presidente do Sindicato Rural de São Gabriel, Tarso Teixeira, que também explanou sobre a 80ª Exposição-Feira Agropecuária de São Gabriel, prevista para o mês de outubro.
O encontro teve a participação do Gerente Comercial do Grupo RBS para o Interior, Mauro Mabilde; o diretor de Redação do Jornal Zero Hora, Marcelo Rech; a Gerente Regional Centro do Jornal Zero Hora, Mauria Machado Lissarassa, e a representante regional Ana Alves. Compareceram ainda o diretor de Relações Comunitárias da Celulose Riograndense, Francisco Bueno, e o assessor de comunicação social do Sindicato Rural de São Gabriel, Cláudio Moreira.
No encontro, foram apresentadas as iniciativas da Celulose Riograndense em difundir desenvolvimento para o Interior do Estado, estabelecendo em São Gabriel um escritório permanente para gestão da colheita da madeira para transporte até a fábrica em Guaíba. Segundo os prognósticos do presidente da Celulose Riograndense, os novos investimentos irão gerar 239 empregos diretos em São Gabriel até o final de 2015. “Isso não é pouco na conjuntura de um município estratégico da Metade Sul”, assinalou.
A Regional da Celulose Riograndense em São Gabriel ficará responsável pela colheita de 30 mil hectares de área plantada na região da BR 158. A colheita, quando iniciada, será feita em caminhões bi-trem monitorados por satélite pela BR-290, além de ter vazão pelo futuro porto florestal de Pelotas, em fase de finalização. “Quando os primeiros investimentos florestais começaram, há sete anos atrás, muitos segmentos da opinião pública se mobilizaram contra. Hoje, com a colheita prestes a começar, os resultados já começam a surgir, e nós ficamos imensamente satisfeitos”, ressalta Tarso Teixeira, que também é vice-presidente da Farsul.