Palavras Soltas

Cecília de Assis Brasil Petrarca Figueiredo
Colunista do blog

Estamos vivendo um período de verdadeira miséria em todos os sentidos, mas principalmente em matéria de ética. E o povo que tanto clamou por DIREITOS, DEMOCRACIA hoje só houve falar em futebol e em Copa do Mundo. Povo este, sem cultura, que do alto da sua incapacidade promoveu com sua DEMOCRACIA um vexame sem precedente na política nacional. O Brasil, a cada dia que passa, se parece mais ainda com um gigante que sofre de uma atrofia cerebral incurável e progressiva. Perdemos a vergonha da corrupção, as barbaridades cometidas em nome do poder, dos interesses eleitoreiros e de uma copa do Mundo que sacrifica os país e os interesses básicos de seu povo, não mais assusta, não causa indignação, revolta, nada...
Muito pelo contrário, da a impressão que roubar ou se aproveitar de cargos e funções públicas é ato cotidiano e normal ao ponto de esses ladrões conseguirem se eleger dando continuidade a esta bandalheira, esta corrupção desenfreada e sem justiça. A Presidente goza do prestigio de uma grande maioria do povo brasileiro, legitimada que foi com votos conseguidos a troco de bolsas de todo tipo. Na democracia é assim, uns poucos pagam pela ignorância de uma grande maioria. Maioria que, com certeza, será mantida ignorante para lhes perpetuar no poder. Aos brasileiros que tanto clamaram por democracia, eu dou os parabéns. Conseguiram o tão sonhado direito de votar e se tornaram "sábios" eleitores da barbárie política, da espoliação do próprio dinheiro, da validação de criminosos. Um povo que vive embolsado, sorridente e satisfeito ou retardado se valendo do espírito "robinhudiano" da PRESIDENTA que escolheram e que se faz de indiferente ao caos que a cerca. PAGAMOS NÓS ESTA CONTA, fica o bolso vazio, mas a minha vergonha ninguém rouba