Presidente do PSC protocola pedido de CPI junto ao Legislativo alegando incapacidade legal do prefeito

Na manhã desta quinta-feira, 15, conforme prevê a legislação federal, um requerimento de cidadão foi apresentado formalmente ao Presidente do Poder Legislativo, vereador Marcos Paulo “Mec” Vieira, com denúncias que alegariam incapacidade legal do atual prefeito Roque Montagner para o exercício do cargo. A denúncia foi encaminhada pelo presidente municipal do Partido Social Cristão (PSC), médico Luiz Cristiano Maciel Cardoso, acompanhado dos parlamentares do PDT, Paulo Sérgio Barros “Nenê”, Sildo Cabreira e Antônio Devair “Beka” Moreira, e a vereadora Karen Lannes, do Solidariedade. 
No documento entregue ao presidente do Legislativo, o dirigente do PSC municipal afirma que o atual prefeito municipal estaria incapacitado para o exercício de funções de caráter público por conta de sua condição de saúde, conforme prontuários e outros documentos anexos à denúncia. Os documentos, embora acompanhem a correspondência principal, não podem ser divulgados à imprensa enquanto uma comissão de inquérito não for instalada, em virtude do segredo judicial que atualmente vigora sobre o tema.

O presidente do Poder Legislativo, no ato do recebimento da denúncia, declarou que, para a instalação de uma CPI, seria necessário um requerimento de cinco parlamentares, o que será apresentado até a semana que vem, segundo os parlamentares de oposição. “Ouvimos atentamente as explanações do doutor Luiz Cristiano, e consideramos que há um fato determinado que justifica a instalação de uma comissão de inquérito. O Parlamento tem o dever de investigar essa questão, que já não é mais de foro pessoal, pois diz respeito à todos os gabrielenses”, ressaltou. “Nós, vereadores, somos invioláveis por palavras ou por atos, e temos o dever de investigar. Para isso vamos propor imediatamente a instalação de uma CPI”, ressalta o vereador Paulo Sérgio Barros da Silva.