Morre Fernandão

O ex-jogador do Internacional,Fernandão, morreu na queda de um helicóptero em Goiás neste sábado (7), aos 36 anos. O acidente ocorreu por volta de 1h da madrugada, na cidade de Aruanã.
A informação foi confirmada à Rádio Gaúcha pelo presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Francisco Noveletto, em entrevista ao Gaúcha Hoje. 
Fernandão estava na casa de praia em Aruanã, interior de Goiás, e voltava para Goiânia. O helicóptero, que pertencia ao ex-jogador, caiu nas proximidades do Rio Araguaia. Conforme a Polícia Militar, o acidente ocorreu a cerca de 150 metros de uma praia de água doce, que fica localizada a 20 quilômetros da cidade.

Outras quatro pessoas estavam na aeronave. Seriam o piloto e amigos de Fernandão. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, não há sobreviventes. O ex-jogador foi o único dos ocupantes a ser encaminhado ao hospital de Aruanã. Todos os demais morreram na hora. No entanto, Fernandão chegou sem vida à instituição.

Segundo os Bombeiros, o tempo era bom no momento do acidente. As causas ainda são desconhecidas. Não há testemunhas.
Além de Fernandão, morreram no acidente o coronel da reserva de Goiás Milton Ananias, que era piloto, mas ainda não se sabe se era ele que estava pilotando, Lindomar Vieira, Antonio de Padua Ferreira e Edimilson de Souza, que seriam amigos do ex-jogador.
Os corpos das vítimas estão à disposição do Instituto Médico Legal (IML).

Carreira
Fernandão iniciou a carreira nas categorias de base do Goiás como meia, e aos 16 anos, passou a jogar bola no time profissional. Foi no Goiás em que passou a ter destaque no cenário futebolístico, entre 1995 e 2001, quando conquistou cinco estaduais, duas Copas Centro-Oeste e um Brasileiro da Série B na posição de meio de campo.
Teve a oportunidade de ir para a Europa, onde jogou pelo Olympique de Marselha por quase três anos.
Na volta para o Brasil, Fernandão foi para o Internacional. O presidente do Internacional na época, Fernando Carvalho, fez grande esforço para contratar o jogador. Foi no Inter em que o jogador atingiu o melhor momento no futebol.


No jogo de estreia, marcou o milésimo gol da história do clássico Grenal. Em 2006, Fernandão foi capitão do time que deu ao Internacional os dois maiores títulos: a Copa Libertadores da América e o Mundial de Clubes Fifa.
Depois de anunciar a aposentadoria do futebol em julho de 2011, foi anunciado como diretor executivo do Inter.
Em julho de 2012, foi confirmado como novo técnico do Inter. Em novembro, Fernandão, após obter apenas 44,9% de aproveitamento como treinador, foi demitido pela diretoria.
Relembre mais alguns momentos marcantes de Fernandão no Inter: