Vereadora Néca Bragança e acadêmicos de Ciências Biológicas da UNIPAMPA reúnem-se para tratar sobre bem-estar animal

Na manhã de segunda-feira, dia 23 de junho, a Vereadora Néca Bragança (PSB) recebeu em seu Gabinete a visita de dois acadêmicos do curso de Ciências Biológicas da UNIPAMPA, Otávio e Daniela, que estão realizando pesquisas para instruir trabalho relacionado à proteção animal.
Alunos da disciplina de Planejamento e Gerenciamento Ambiental, os alunos procuraram a vereadora socialista para saber mais sobre as suas proposições em favor do bem-estar animal, já que o assunto é uma das maiores preocupações de Néca Bragança.
Na oportunidade, a vereadora mostrou aos acadêmicos quatro proposições que estão sendo estudadas para se tornarem viáveis do ponto de vista prático para o Município, a fim de que o assunto seja tratado com a devida importância pelo poder público.
Néca elaborou o projeto de lei nº 57/2014, que altera a denominação da Secretaria de Obras, Habitação e Meio Ambiente para Secretaria de Obras, Habitação, Meio Ambiente e Bem-Estar Animal, para que na pasta seja criado o Centro Municipal de Controle e Bem-Estar Animal (anteprojeto nº 23/2014), que dará suporte para a prática do Programa Municipal de Esterilização de Caninos e Felinos como método oficial de controle populacional e de zoonoses do referido Centro (anteprojeto nº 24/2014).
Além disso, Néca também elaborou o anteprojeto nº 25/2014, que autoriza o Município a prestar assistência a pessoas jurídicas cuja finalidade seja a proteção e/ou a defesa dos direitos dos animais, desde que comprovado o estado de necessidade, a fim de dar amparo para quem presta esse tipo de serviço.
“Tenho o compromisso de lutar por esta causa que, inclusive, foi uma das iniciativas que levei à comunidade durante a campanha política que me elegeu vereadora. Os animais precisam da nossa atenção e está mais do que na hora do poder público enxerga-los como merecem, dando atendimento adequado e ajudando na prevenção de doenças. Fico feliz que a UNIPAMPA promova esse tipo de pesquisa, pois precisamos de todas as forças vivas para alcançar nossos objetivos” – salientou Néca Bragança.