Município reivindica recursos para minimizar problemas causados pelas cheias

O Governo Municipal de São Gabriel busca recursos federais para minimizar os danos causados pelas chuvas registradas em novembro de 2013. De acordo com a Defesa Civil do Município neste período foram registradas perdas nos setores agrícola e pecuário. Na cidade, na mesma época, mais de 90 famílias ficaram desabrigadas e desalojadas. Outras 86 não aceitaram deixar as residências, mesmo com a cheia do Rio Vacacaí atingindo a totalidade das regiões ribeirinhas.

A presidente Dilma Rousseff anunciou no sábado, 19, em Uruguaiana, a liberação de R$ 40 milhões para a reconstrução de estradas atingidas pela chuva registrada no final de junho. O anúncio ocorreu durante uma reunião que contou com a presença de 10 prefeitos da região da Fronteira Oeste e do governador do Estado, Tarso Genro. O plano de reconstrução encaminhado pelo governo gaúcho será repassado ainda esta semana à Secretaria Nacional de Defesa Civil, responsável pela liberação dos recursos. O prefeito Roque Montagner participou do encontro. "Reiteramos a preocupação do nosso governo com as dificuldades enfrentadas pelo setor primário gabrielense. Aguardamos desde o ano passado o auxílio da União para reparar os danos causados pelas chuvas frequentes. Como a situação piorou, pois novos temporais e enchentes abalaram ainda mais a nossa economia, optamos por apresentar pessoalmente para a presidente as nossas reivindicações", disse o prefeito.
Na semana passada, o governador Tarso Genro já havia acertado a liberação de R$ 14 milhões junto aos ministérios do Planejamento e da Integração Nacional. O dinheiro se somou a outros R$ 8 milhões, disponibilizados anteriormente pela União como auxílio imediato às famílias afetadas no Estado. No ano passado, ainda durante as cheias, mais de 60 vacas foram encontradas mortas. A região do Pavão foi uma das mais afetadas, onde 78 animais ficaram presos em galhos de árvores. O Município ainda contabilizou perdas com destruição de cabeceiras de pontes ou queda completa, além de estradas danificadas ou ilhadas.
Três localidades ficaram sem acesso com Santa Maria. As comunidades do Pavão, Rincão de Santa Catarina e do Rincão Claro ficaram com as estradas principais de baixo d’água.
Neste ano, mesmo não havendo decreto de emergência até então, o grande volume de chuvas vem acarretando uma série de problemas nas estradas do interior. Foi o que motivou o prefeito a levar as reivindicações pessoalmente para a Presidente Dilma.