Sindicato Rural recebe candidato a vice da aliança PMDB/PSD

Desenvolvimento, política rural, integração regional e a dívida do Estado, foram alguns dos temas que dominaram o encontro de lideranças do agronegócio gabrielense com o candidato a vice-governador da chapa de José Ivo Sartori, (PMDB), o empresário José Paulo Cairoli. O ex-presidente da Federasul, que concorre a vice-governador pela coligação “O Novo Caminho para o Rio Grande” (PMDB/PSD/PPS/PSB/PTdoB/PSDC/PHS/PSL) e é presidente estadual do Partido Social Democrático (PSD), foi recebido, foi recebido pelo presidente do Sindicato Rural e vice-presidente da Farsul, Tarso Teixeira. Cairoli se fez acompanhar do presidente municipal de seu partido, André Focaccia, e da candidata a deputada estadual pela sigla em São Gabriel, Letícia Boll Vargas. 
No encontro, os produtores rurais quiseram conhecer as propostas da chapa para solucionar o endividamento do Estado e à recuperação da capacidade de investimento. Cairoli disse que o trabalho ao assumir o governo do Estado será para desaparelhar o uso partidário da máquina pública, segundo ele, uma forte característica do governo do PT. “Somente numa instituição específica, como a Brigada Militar, qualquer governo que se eleger levará dois anos até conseguir desobstruir as promoções militares com critérios subjetivos e políticos”, destacou. Questionado sobre sua posição com respeito à eleição federal, foi efetivo: “Os boatos de que estou apoiando a Dilma são insuflados pela candidatura de Ana Amélia Lemos, cujo partido está comprometido com Dilma e ninguém a cobra por isso. Eu não estou apoiando o PT”, declarou Cairoli enfaticamente.
O presidente do Sindicato Rural destacou que a entidade receberá todos os pré-candidatos ao governo do Estado que estiverem no município, sempre que for convidada. “Agora a campanha eleitoral começou objetivamente, e nós não queremos apenas escutar os candidatos, mas queremos especialmente que eles ouçam o que a sociedade tem a dizer. Vamos ouvir a todos, sempre com muita atenção e isenção, mas pretendemos especialmente colocar o que nós esperamos de nossos futuros governantes”, ressaltou.