Vereadora Néca Bragança participou de comitiva que se reuniu com o secretário de estado

Na quinta-feira, dia 10 de julho, a vereadora Néca Bragança (PSB) participou de uma comitiva que se reuniu com o Secretário de Estado do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas Jorge Branco, para tratar de assuntos relacionados ao bem-estar animal.
Na oportunidade, a reunião que foi encabeçada pelo Prefeito de Bagé Dudu Colombo, tratou sobre a necessidade do Estado criar políticas públicas de proteção e bem-estar animal, a fim de que seja controlada a população canina e felina, bem como sejam criadas formas de controle de zoonoses e de proliferação de animais abandonados e/ou vítimas de maus tratos.
Foi dito que Bagé é pioneira na solução desse problema, pois possui Núcleo e Centro de tratamento de animais, onde já foram esterilizados mais de 22 mil cães e gatos de famílias de baixa renda, através do apoio do poder público e do trabalho voluntário de dezenas de pessoas engajadas na causa.
Contudo, as cidades enfrentam muitas dificuldades pois não existem verbas específicas para o caso, o que faz com que se torne necessário o empenho do poder público para que o bem-estar animal seja tratado como uma questão de suma importância e até mesmo de saúde pública.
Na reunião, Néca estava representando São Gabriel e estavam presentes diversos municípios como Bagé, Canoas, Rio Grande, Esteio e Candiota, todos preocupados com a causa e em busca de soluções concretas. O Secretário Jorge Branco salientou que o Governo do Estado dará apoio à causa e solicitou um prazo de quinze dias para iniciar estudos sobre o assunto, nomeando assessores que ficarão encarregados de verificar a situação.
No mês de abril, a vereadora socialista iniciou um estudo prévio do assunto e apresentou ao Poder Executivo quatro proposições, que tratam desde a mudança de nomenclatura da secretaria que acolherá a causa do bem-estar animal, até a criação do centro de bem-estar animal, bem como do programa municipal de esterilização de caninos e felinos e da possibilidade de auxílio à entidades que prestam serviço de proteção animal estão em estado de necessidade.
“Existem muitos assuntos relevantes que merecem a nossa atenção e o bem-estar animal é um deles. Temos que nos preocupar com o assunto porque diz respeito, também, à saúde da nossa gente. Esperamos que o Governo do Estado tome providências para dar apoio aos municípios, que possuem enorme dificuldade em ter dotação orçamentária específica para o bem-estar animal” – afirmou Néca Bragança.