Estado lança as etapas finais do Projeto Modernização e Revitalização do parque Assis Brasil na 37ª Expointer

O Plano de Mobilidade e o Museu da Agricultura e Pecuária, as etapas finais do Projeto de Revitalização e Modernização do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, foram apresentadas neste sábado, 30, primeiro dia da 37ª Expointer. Em um prazo de oito anos - desde 2012 e até 2020 - os investimentos somam R$ 280 milhões em um conjunto de obras com a geração de 3 mil postos de trabalho.
Do total previsto, já foram investidos R$ 50 milhões, num sistema de Parceria Público-Privada (PPP), dos quais R$ 15 milhões são oriundos do Governo do Estado (até o final deste ano). Entre as obras, o subsecretário do parque Assis Brasil, Adeli Sell, destacou os centros de Eventos, Educacional e Tecnológico, e um hotel. Em 2015 começará a ser implantado o Centro Educativo. "Será usado um espaço da administração do parque e vários locais de associações para salas de aula até a conclusão das futuras construções". Além dos investimentos das entidades parceiras, foram realizadas obras de contenção de alagamentos junto ao Arroio de Esteio. A proposta da PPP para o Centro de Eventos já foi encaminhada para análise do governador Tarso Genro.
"Faremos uma licitação da urbanização de 27 hectares, com direito real de uso por 25 anos. O investidor fará a ubranização da área do agroshopping previsto e poderá estabelecer parceria com uma rede hoteleira para a operação tanto do hotel como do centro de eventos. Todas as instituições pagarão aluguel anual ao investidor responsável pela infraestrutura", explicou Adeli Sell. A área total do parque, onde ocorrerá a revitalização e modernização, é de 140 hectares, mais o entorno.
Conforme Maurênio Stortti, da empresa contratada pela Farsul, Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas (Simers), e Associação dos Criadores de Cavalo Crioulo, em parceria com o Governo do Estado, para elaborar o plano de negócios, o Plano de Mobilidade envolverá obras nas vias laterais do parque, com integração ao Trensurb, às BRs 448 e 116. Também haverá a utilização das hidrovias para a rota Parque Assis Brasil-Porto Alegre.
Já o Museu da Agricultura e Pecuária terá um plano de negócios diferenciado, contemplando a história do Rio Grande do Sul, do parque, da Expointer, do agronegócio e agricultura familiar. Será desenvolvido em parceira com universidades e ficará localizado onde atualmente é a Casa do Gaúcho. Servirá de roteiro para visitas escolares próximo às três esferas e com acesso direto à BR-116, na entrada do parque.
Após a apresentação, o secretário da Agricultura, Cláudio Fioreze, o prefeito de Esteio, Gilmar Rinaldi, e o Instituto Federal de Educação e Ciências assinaram protocolo de intenções para a implentação do Centro Educacional.