ADMINISTRAÇÃO DA SANTA CASA CONTRATA MÉDICO INFECTOLOGISTA

Objetivando aprimorar e intensificar o serviço da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (C.C.I.H) já existente na Instituição que mantém atividade diária no controle de Infecção hospitalar, recentemente a Administração da Santa Casa contratou o Médico Infectologista Dr. Thiego Teixeira Cavalheiro, Médico Infectologista, graduado na UFSM, com Residência em Infectologia no Hospital Nossa Senhora das Graças, Curitiba - PR. Conforme o Provedor - Luiz Carlos Venturini Dotto, o médico irá fornecer suporte técnico para manter medidas estabelecidas e com o passar dos dias, aprimorar e intensificar o serviço.
Já o Dr. Thiego ressalta que entre algumas medidas previstas à serem implementadas estão: Promover a qualidade dos serviços e da assistência prestada ao paciente e a capacitação dos profissionais em assuntos relativos ao controle de infecção hospitalar; Notificar casos de doenças sob vigilância e agravos inusitados à saúde atendidos no hospital; Propor medidas técnico-administrativas para controlar e prevenir a disseminação de microorganismos responsáveis por infecções hospitalares através de medidas de precauções e de isolamento; Participar da elaboração do formulário terapêutico contendo os antimicrobianos necessários para a profilaxia e o tratamento das infecções nos diferentes serviços do hospital; Atuar junto aos diversos serviços do hospital em programas de educação continuada e comissões afins; entre outras.
Ele explica ainda que a infecção é a mais freqüente e grave complicação que acomete pacientes hospitalizados. Uma infecção hospitalar acrescenta, em média, cinco a dez dias ao período de internação. Eleva os custos e se constitui em importante causa de morte durante a hospitalização. O Dr. Thiego salienta que: “A epidemiologia e a prática do controle das infecções hospitalares são disciplinas dinâmicas que estão sofrendo evolução constante, pois o conhecimento dos mecanismos de transmissão aliados à ampliação dos recursos diagnósticos laboratoriais delineou medidas objetivas para o controle, e entre os principais meios de prevenção incluem-se as lavagens de mãos, isolamento de doenças transmissíveis e medidas específicas para cada sítio de infecção”, concluiu o médico.