Morador denuncia abandono da Vila Santa Clara. Prefeitura diz que trata-se da conclusão de uma obra que há anos a comunidade clamava

Morador reclamou da situação do bairro na manhã de sexta-feira
Atingida recentemente por fortes chuvas que destelharam 80% de suas residências, a Vila Santa Clara, situada ao longo da RS-630, é um atestado de abandono total por parte do Poder Público. A afirmativa é do morador Júnior Marques, que esteve na manhã de sexta-feira no gabinete do presidente do Poder Legislativo, vereador Marcos Paulo “Mec” Vieira (PSDB). 
Na ocasião, o morador apresentou fotografias, tiradas por ele na tarde de quinta-feira (11), do estado de precariedade da rua Eugênio Suchy, principal via de tráfego da Vila Santa Clara, que tem os principais estabelecimentos comerciais e faz parte do trajeto do transporte coletivo. “Essas fotos foram tiradas com tempo seco, imagine nos dias de chuva”, ressalta o morador, que informa que o estado atual da rua é o mesmo há mais de 25 dias.

Placa indica data de término da obra
O acesso dos moradores pela via pública está inteiramente comprometido, por causa de uma obra de esgotamento sanitário que estava com entrega prevista para o dia 28 de julho, e até agora não foi concluída. “Por ali só dá pra passar a pé. A maioria dos moradores é idosa, meu pai mesmo tem 75 anos. Quem tem carro e conseguiu tirar da garagem, está com os carros na rua, e quem não conseguiu tirar, está trancado dentro da vila”, assinalou. 
O morador alerta para as enormes crateras, que oferecem risco real para crianças, idosos e deficientes visuais. Júnior Marques diz que a demora é incompreensível, já que existe um contrato a ser cumprido. “Estou trazendo esta denúncia ao Legislativo, na esperança de que haja uma fiscalização para que as obras públicas sejam entregues dentro dos prazos, que haja respeito aos contratos públicos, e que os moradores não tenham mais esse tipo de transtorno absurdo”, salienta.

O QUE DIZ A PREFEITURA?
Secretário Felipe Abib explicou sobre o fato
A equipe do Coluna Ponto de Vista conversou com o Secretário Municipal de Obras e Habitação, Felipe Abib.
O secretário ressalta que soube que esta reportagem já foi veiculada em alguns órgãos de imprensa sem sequer ele ter sido procurado para se explicar. 
"Lamentamos, pois toda vez em que fomos procurados pelos meios de comunicação sempre atendemos, mas, ao mesmo tempo estamos acostumados com este tipo de parcialidade de alguns órgãos de imprensa, que publicam este tipo de notícia com algum interesse, e neste caso, com intuito de tentar macular as ações do Governo Municipal", destaca.

Obra está em fase de conclusão
Abib enfatiza ainda que esta ciente que a obra pode causar alguns transtornos aos moradores mas que mesmo com alguns períodos de tempo ruim, com a presença de chuvas no Município, seguem em pleno andamento as obras da Rede de Esgotamento Sanitário na Vila Santa Clara, agora já em fase de conclusão. Segundo o Secretário Municipal de Obras e Habitação - Felipe Abib, se trata de um antigo sonho dos moradores que o Governo Municipal estará proporcionando virar realidade. Ele afirma que: “A obra esteve paralisada por vários anos e por intermédio do esforço da atual Administração Municipal e parcerias Federais foi possível o seu reinício, e também com certeza sua conclusão”, diz Abib. 
O Secretário explica que o fato da obra estar sendo construída no inverno se deve há vários motivos, entre eles, o elevado tempo de paralisação, o final do convênio e o prazo de reinício da obra imposta pelo Ministério das Cidades. “Somos cientes de alguns transtornos que uma obra deste porte pode momentaneamente causar aos moradores, mas temos a convicção de que seria uma falta de responsabilidade de quem está a frente do Governo do Município continuar a ver todas aquelas famílias ali residentes convivendo com o esgoto a céu aberto e o mau cheiro em frente de suas casas que perdura quatro décadas”, disse Abib. 
Abib afirma que a empresa contratada continua trabalhando com intensidade, e que, assim que o tempo permitir as ruas que apresentam problemas serão consertadas, viabilizando um trânsito adequado e seguro.