Textículos do Mário Mércio

Mário Mércio
Escritor e colunista do blog

INSEGURANÇA 

Não é difícil imaginar a agonia das pessoas com nossa insegurança nas ruas ou em qualquer lugar. Até num bar ou restaurante não estamos seguros, nem em nossa própria casa. 
Tenho lido com interesse a busca de soluções para essa insegurança que vivemos. Falam e prometem mundos e fundos, mas o principal que não leio e nem vejo nenhuma palavra é sobre a impunidade. Essa é a palavra chave de nossa insegurança. Leis nós temos e de sobra, mas estão elas sendo cumpridas por nossas autoridades? Estes dias, um juiz liberou presos reconhecidamente perigosos só porque seus direitos não foram respeitados, porque a SUSEPE não apresentou-os na audiências por duas vezes. Esse era o direito dele e o nosso? Onde está nosso direito à vida, ao patrimônio, e a nossa paz? 
Por isso me acho em condições de dar palpites.
Está faltando gestão pública na nossa segurança. Precisamos de um judiciário mais enérgico. Que juízes saiam de seus castelos para sentir o que o povo quer. 
Não culpem a polícia, nem a SUSEPE, seus membros lutam diariamente contra essa insegurança, mas cuidem para que os poucos que eles mantem reclusos cumpram suas penas devidamente. Um exemplar magistrado já pediu ao Congresso que acabe os regimes aberto e semiaberto porque a demora? Quem for condenado deve cumprir sua pena. 
Autoridades pedem investimento na segurança, mas o que adianta se prendem e soltam? Que coisa mais hipócrita! 
Tudo estoura na segurança, em seus abnegados policiais e agentes, mas na verdade a culpada de tudo é a própria lei que facilita para que justiça não seja cumprida e mesmo nossos os parlamentares procrastinam, pois sabemos não estão nem ai para o povo.