Textículos do Mário Mércio

Mário Mércio
Escritor e colunista do site

ESTADISTAS... Existem?

Tenho ouvido e lido muito sobre as obrigações dos eleitores, conclamando-nos para votar e escolher bem nossos candidatos. Porém pouco ou quase nada se diz sobre deveres e obrigações dos candidatos. Mais do que deveres básicos de cidadania devemos ter a garantia que vamos votar dentro daquilo que nosso candidato proclama, promete e vislumbra.
As expectativas, no entanto, independem dos candidatos vitoriosos e de suas ideologias, pois sabemos do jogo de forças e poder que emana dos partidos que governam o País e o Estado, na oferta de cargos e posições no governo.
Ficamos de mãos atadas ao vermos nosso candidato se bandear para outros lados e outras propostas que não a que efetivamente queríamos.
A responsabilidade dos eleitos situa-se também naquela visão de que não é mais possível que cada político pense apenas no período de seu mandato. O que esperamos é a conduta de estadista pelos que ocuparem os cargos públicos, seja no legislativo, como no executivo.
Estadista é aquele que considera e decide em função do que vai ocorrer no longo prazo, ou seja, em vez de trabalhar apenas pelo seu mandato e uma possível reeleição, assume o compromisso de zelar pelas próximas gerações. Somente assim a sociedade terá dos eleitos as respostas que efetivamente merece. O RS está cheios de bons exemplos de estadistas, como Getúlio Vargas, Alberto Pasqualini, Mariano da Rocha, Assis Brasil, Salgado Filho, Borges de Medeirose muitos outros.