Prefeitura terá expediente reduzido na quarta-feira e ponto facultativo na sexta-feira

Cerca de 5 mil moradores dos bairros da zona sul vivem uma nova realidade no atendimento a saúde pública em São Gabriel. Desde que foi implantado, há 7 meses, o Programa Estratégia Saúde da Família (ESF) vem mudando para melhor a vida de famílias do Condomínio Antônio Trilha e bairros Santa Regina, Bela Vista, Santa Isabel, Gabrielense, Élbio Vargas, Dr. Dácio e Honório.
Com o ESF, problemas crônicos, como as filas a espera de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde, terminaram ou foram reduzidas a índices baixos. Além disso, a atenção à população doente melhorou com a visitação de Agentes de Saúde, controle e conhecimento dos quadros de saúde e, ainda, a presença do médico nas residências.
A dona de casa, Guiomar Souto Antunes, de 50 anos, com problemas de coluna, conta que não levava ao médico o filho de 22 anos, com paralisia cerebral, porque não tinha condições de carregar o jovem. 
“Eu tinha que levar ele no colo. Era é muito difícil. Eu acabava ficando doente também”, comenta.
Outro problema enfrentado pela família era a falta de recursos para contratação de um profissional que acompanhasse a situação de saúde do jovem. A visita do médico cubano, pelo menos uma vez por mês, mudou essa realidade. Além disso, o monitoramento do quadro – de toda a família – é feito por Agente de Saúde que, nestes meses, por causa do envolvimento nos casos, acabou se integrando ao ambiente familiar.
A agente Morgana Barreto dos Reis admite que o profissional acaba se envolvendo emocionalmente com a situação individual de cada família. Ao mesmo tempo em que aumenta está aproximação, amplia também a qualidade no atendimento à população.
“Foi uma das primeiras famílias que visitei. Logo, de imediato, notei que havia necessidade de acompanhamento. Sempre, quando retorno para a casa, acabo passando por aqui para ver como o Uilian (jovem com paralisia cerebral) está”, comentou.
Atualmente, cerca de 5 mil pessoas estão sendo assistidas pelo Programa ESF. Em média, cada Agende de Saúde atende 200 famílias, algo em torno de 500 a 700 pessoas.
Esse número poderia ser bem maior. De acordo com a Coordenadora de Projetos da Secretaria Municipal de Saúde, Gisele Cunha, em algumas residências, os profissionais ainda encontram dificuldade de obter as informações. “As pessoas ainda não entenderam que os dados são importantes para o conhecimento da realidade clínica da comunidade, mas também para campanhas – como vacinação contra gripe, por exemplo – e para a realização do senso populacional”, comenta.
De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, mesmo depois de realizado o cadastro, os Agentes de Saúde voltarão às residências. “Isso será feito com frequência. As pessoas podem ficar tranquilas, pois o retorno deles é necessário para a manutenção das ações previstas no programa”, explica Gisele.
Quem está cadastrado tem avaliado o Programa com otimismo. Neuza Helena Souto dos Santos, de 35 anos, conta que o irmão, de 33 anos, com necessidades especiais, tem recebido acompanhamento médico em casa. “Antes tínhamos que correr atrás de atendimento. Hoje, melhorou 100%. A gente não se preocupa, pois existe acompanhamento e o agendamento é feito pelos próprios Agentes”, argumentou.
Mesmo sendo uma Pessoa com Necessidades Especiais (PNN), o jovem Rodrigo Souto dos Santos (irmão de Neuza) nunca teve prioridade no atendimento. “Antes eu tinha que arrumar alguém para ficar com ele e ir para o Posto. Ele nunca teve prioridade”, disse.
Rodrigo trata a Agente de Saúde Verônica Bley como alguém da família. Quando notou que a funcionária da Secretaria da Saúde estava chegando à casa, o jovem sorriu e foi ao seu encontro. “A gente se envolve, cria carinho e que saber como está”, comenta a Agente. 
A Zona Sul de São Gabriel é a primeira região da cidade é ser beneficiada com o Programa Estratégia Saúde da Família (ESF).
Com base na Unidade Básica de Saúde Nosso Sonho, o Programa tem duas equipes atuando com 13 Agentes em campo. A partir de janeiro de 2015, a Administração Municipal vai implantar mais 14 equipes, atendendo todos os bairros e ainda o interior do Município.