Textículos do Mário Mércio

Mário Mércio
Escritor e colunista do site

NOSSOS VIZINHOS
Meu pai me ensinou que os vizinhos são nossos parentes mais próximos e desde que me tornei independente procurei sempre meus vizinhos, não para viver um na casa do outro, mas como parceiros da vida e amigos na precisão. 
Isso também acontece em nosso trabalho, mormente na segurança pública, onde um precisa do outro para garantir sua vida e seu empenho profissional.
Sabemos que o terreno de nossa vida não é plano, como aquele campinho da esquina onde jogávamos “peladas”. Pode verter água de fontes surpreendentes que geralmente estão contaminadas, infectar nossa personalidade para sempre.
Quando se é muito jovem aceitamos qualquer amizade alegre e sorridente, depois com a experiência, começamos a escolher nossos amigos. Já vizinhos não escolhemos e com eles, às vezes, vivemos parte de nossas vidas.
Bons vizinhos deixam a vida mais leve de se levar. É aquele a quem você confia sua casa, seu gatinho e seu cãozinho de estimação. São como a luz que ajuda a ver a vida mais clara e plena.
Desde pequenos sabemos onde buscar o pão, mas com amigos e vizinhos devemos ser meio sábios para entendê-los.
Sim dá muito trabalho equilibrar o solo que pisamos da nossa existência.
Aquilo que descartamos pode virar adubo de boa qualidade, nos diz o Prof. Marcos Rodrigues num artigo especial e completou: --- E dar bons frutos saudáveis.
Durante a vida estamos sempre plantando e colhemos aquilo que plantamos. Se for mal plantado ou adubado, a planta ou não dá, nem vinga ou murcha e morre, mas se for bem cuidada, adubada e regada, os frutos vão ser lindos e vão alimentar nosso ser e de respingo vão ajudar nossos filhos e nossa família.
Assim, deixamo-nos embalar pelas sombras das boas amizades, cultivando o amor e a paz com sabedoria para provar seus frutos saborosos.
É isso que os sábios chamam de felicidade.