AES Sul mobiliza educadores para a formação de escolas sustentáveis

Instigar os educadores a levarem a temática da eficiência energética e do meio ambiente para dentro das salas de aula e mobilizá-los a desenvolverem projetos de sustentabilidade nas escolas foram os principais objetivos do Seminário Regional AES Sul na Comunidade – Educar para Transformar, realizado nesta terça-feira (17), no Ginásio Municipal Aureliano de Figueiredo Pinto, em Santiago.
Durante a manhã, os 600 professores, representantes dos municípios de Bossoroca, Capão do Cipó, Dilermando de Aguiar, Itacurubi, Jaguari, Mata, Nova Esperança do Sul, Rosário do Sul, Santiago, São Borja, São Francisco de Assis, São Gabriel, São Miguel das Missões e São Vicente do Sul, vivenciaram e interagiram nos experimentos científicos sobre o uso eficiente e seguro da energia elétrica, uso consciente da água, descarte correto dos resíduos e questões relativas à mobilidade urbana, além de esquetes teatrais que ilustraram a temática de forma descontraída. 
Também assistiram à palestra de Silvia Lignon Carneiro, Mestre em Educação, com mais de 30 anos de experiência em educação ambiental. Silvia apresentou exemplos de atividades que podem ser desenvolvidas no ambiente escolar, para conectar as crianças e adolescentes à natureza, ampliando as práticas sustentáveis. Estes exemplos também foram apresentados no turno da tarde, na E.M.T.O. Criança Feliz, durante as oito oficinas multidisciplinares oferecidas. Dentre as dicas e modelos apresentados, a elaboração de hortas e composteiras, e a produção de objetos construídos com sucatas. 
“A AES Sul acredita na capacidade transformadora da educação. Por isso, contribui de uma forma diferenciada, por meio deste projeto, com os trabalhos que já são desenvolvidos nas escolas, ou até mesmo propondo a inserção deste tipo de atividade no ambiente escolar”, destacou Géderson Donaduzzi, da Coordenação de Atendimento Corporativo e Poder Público da AES Sul, na abertura do encontro. 
Para o professor Rodinei Saucedo, da E.E.E.M. Vicente Goulart, de Itacurubi, os assuntos trabalhados são muito importantes e atuais, e vêm ao encontro de um projeto que será desenvolvido na escola, somando ao que já estava proposto pela instituição de ensino.
Após o Seminário Regional, o projeto percorrerá cada um dos municípios participantes, com atividades também para os estudantes. Ainda na semana, o AES Sul na Comunidade estará em Nova Esperança do Sul no dia 18, Jaguari no dia 19, e Mata no dia 20 de março. Em Santiago, os alunos das redes de ensino municipal e estadual receberão as atividades nos dias 26 e 27 de março, no Ginásio Municipal Aureliano de Figueiredo Pinto – E.M.T.O. Criança Feliz (Rua Servando Gomes, 1.795), das 9h às 12h, e das 13h30min às 16h30min.
O Seminário Regional foi uma promoção da AES Sul, em parceria com a Prefeitura Municipal de Santiago, Secretarias de Educação dos municípios participantes, e 8ª, 14ª, 19ª, 32ª e 35ª Coordenadorias Regionais de Educação.
Por meio de uma abordagem multidisciplinar, o segundo ciclo do projeto, iniciado em maio de 2014, chegará a mais 99 municípios gaúchos, a fim de contribuir com o crescimento da consciência ambiental dos seus participantes, bem como sensibilizá-los a levarem, para o seu dia a dia, hábitos favoráveis ao meio ambiente. Até dezembro deste ano, o AES Sul na Comunidade envolverá alunos e professores da rede pública de ensino em 420 ações educativas sobre os eixos temáticos energia, água, resíduos e mobilidade urbana. Pertencente ao Programa de Eficiência Energética da empresa e alinhado à sua Plataforma de Sustentabilidade, o projeto AES Sul na Comunidade – Educar para Transformar é inteiramente gratuito.
Primeiro ciclo: Em sua primeira etapa, realizada de maio a dezembro de 2012, o AES Sul na Comunidade – Educar para Transformar percorreu 39 municípios, envolvendo 117.865 pessoas, dentre alunos, professores e a comunidade em geral.
O Programa de Eficiência Energética – A AES Sul desenvolve desde 1999 seu Programa de Eficiência Energética, de acordo com as regulamentações do Programa de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), a fim de reduzir a demanda do sistema elétrico em sua área de concessão. Dentre eles, o projeto que atendeu as comunidades de baixo poder aquisitivo, denominado “Transformação de Consumidores em Clientes”, com a substituição de lâmpadas, chuveiros e geladeiras por equipamentos mais eficientes, e a instalação de coletores solares; o “Recicle Mais, Pague Menos”, que objetiva a troca de resíduos recicláveis por desconto na conta de energia, sendo a primeira distribuidora do sul do país a implementar este modelo de projeto; e, também, o AES Sul na Comunidade - Educar para Transformar, que envolve ações nas escolas, utilizando ferramentas lúdicas na abordagem dos conceitos de sustentabilidade.
A AES Sul - Distribui energia elétrica para 118 municípios das regiões Metropolitana, Vale do Rio Pardo, Vale do Taquari, Central e Fronteira Oeste. São mais de 1,2 milhões de clientes, cerca de quatro milhões de pessoas. A área de concessão atendida pela empresa abrange 99.512 km². Para atender a essa região com segurança, qualidade e confiabilidade, a AES Sul dispõe de uma força de trabalho de mais de 3.500 pessoas, investe na manutenção, modernização e expansão do sistema elétrico. Tem como principal objetivo a responsabilidade socioambiental e o compromisso com o cliente, oferecendo um serviço cada vez melhor.