Ex-prefeito Rossano fala na CPI da Doação

Na manhã do dia 28 de abril, às 9 horas e 30 minutos, ocorreu mais uma reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito da Doação, que averiguá fatos sobre a venda de uma área doada a Apicultura Jobim pelo município de São Gabriel, que posteriormente a empresa realizou a venda de uma parte desta área. Rossano falou sobre a importância de sua presença para o esclarecimento dos fatos e de sua colaboração para que ocorram estes esclarecimentos. Falou sobre as leis de incentivos que foram criadas em suas administrações, beneficiando todo o tipo de empresas, sendo elas pequenas ou grandes, propiciando que estes incentivos pudessem desenvolver estas empresas e, principalmente, a geração de empregos, mas que estes incentivos e benefícios sempre foram dados com a anuência do Poder Legislativo Gabrielense.
Rossano falou sobre as leis que beneficiaram estas empresas com a doação destas áreas e sobre a prorrogação do prazo da lei em seu governo, para que as empresas pudessem executar seus projetos e construir as suas sedes. Rossano falou de todas as formas de incentivo que os empreendedores e comerciantes gabrielenses recebiam em seu governo, inclusive o Microcrédito Municipal, mas que estes benefícios foram sempre aprovados pelo Poder Legislativo, com a aprovação das leis correspondentes a estes benefícios. Depois das explanações do ex-prefeito Rossano, os vereadores começaram a realizar as suas perguntas, pela ordem> primeiro o Vereador Marcos Paulo do Monte Vieira, o Marcos MEC do PSDB, secretário da CPI.
Depois o Vereador Cilon Luiz Lisoski do PR, relator da CPI, fez as suas perguntas ao ex-prefeito. Rossano diz que estranhou a anuência do Executivo nesta venda e estranhou também o recebimento por parte do município de uma parte desta área doada, também como doação. Rossano diz que a empresa teria que devolver a área ao município, seria avaliada a área e realizado um leilão com o preço real e não vendida por um preço vil. Esta venda não poderia ter ocorrido sem uma lei que autorizasse a transação. Depois passou a realizar perguntas ao ex-prefeito, a Vereador Dórian Bicca Bragança, Néca Bragança do PSB. Depois passou a realizar suas perguntas a Vereadora Sandra Borges Xarão Teixeira do PT. Encerrou as perguntas o Vereador Paulo Sérgio Barros da Silva, o Nenê do PDT, presidente da CPI da Doação. Depois das perguntas Rossano fez as suas considerações finais. Depois de suas considerações finais, Rossano se despediu de todos e retirou-se do plenário.