“É um momento histórico para a nossa São Gabriel", destaca prefeito em solenidade de recolocação do Galo na Cúpula do Museu Nossa Senhora do Rosário Bom Fim

São Gabriel viveu um momento histórico no final da tarde de segunda-feira (06), durante a solenidade de recolocação do Galo na Cúpula do Museu Nossa Senhora do Rosário Bom Fim (Antiga Igreja do Galo) com o auxílio do Corpo de Bombeiros da cidade.
O evento foi realizado pelo Museu, com o apoio do Governo Municipal através da Secretaria de Turismo, Cultura, Desporto e Lazer e parceria de dezenas de colaboradores de entidades culturais do Município.
Na ocasião, o prefeito Roque Montagner relembrou que a Igreja Nossa Senhora do Rosário Bom Fim que hoje é o Museu Nossa Senhora do Rosário Bom fim, foi o primeiro templo de alvenaria construído em 1817; Matriz dos primeiros habitantes da Capela Curada de São Gabriel, da Vila e depois da Cidade. O Galo foi roubado na noite de 11 de Setembro de 1985 e nunca mais foi recuperado, o que gerou muitas lendas sobre o seu desaparecimento. Ele pertenceu originalmente a Igreja São Miguel das Reduções Jesuíticas, e segundo a história, o Marechal João de Deus Menna Barreto, ainda no posto de capitão, foi quem o trouxe para São Gabriel, quando por lá esteve em 1805. Conforme o Chefe do Executivo: “Hoje, passados 30 anos a Antiga Igreja e hoje o Museu encontrou homens e mulheres dispostos a recuperar a sua história. Assim, o prédio volta a ter completa sua restauração”, afirmou.
O prefeito fez questão de enaltecer que: “Graças ao empenho de várias pessoas envolvidas, tais como o Dr. Manoel Francisco Macedo, integrantes do Movimento de Resgate Cultural de São Gabriel, equipe de funcionários da SETUR e Museu, bem como, a ajuda de nossos ilustres amigos integrantes do Corpo de Bombeiros, tudo isso se tornou possível, e o sonho vira realidade”, concluiu.
Já a Secretária de Turismo, Desporto, Cultura e Lazer - Maria Luiza Bicca Bragança Ferreira (Malu Bragança) declarou: “Sou privilegiada por participar de um momento tão importante para São Gabriel. Depois de quase 30 anos, o Galo voltou a abrilhantar o alto do prédio de alvenaria mais antigo de São Gabriel”, disse Malu.
O Movimento de Resgate Cultural de São Gabriel formado por: Emérson Fernandes, Rodrigo Porciúncula, Amilcar Varella, Gustavo Varella, Maria Angélica Buere e Marcelo Ribeiro realizou um trabalho minucioso em busca de solucionar um dos fatos mais interessantes da parte histórica de São Gabriel: o sumiço do Galo da Igreja do Galo. Inúmeras lendas surgiram em torno do sumiço e o caso nunca fora solucionado. Com o caso sem solução, o jeito foi tentar fazer um novo galo baseado em fotos e documentos antigos, o mais próximo possível do antigo. Primeiramente foi realizado um molde em fibra que deu a forma ao então definitivo, feito em cobre, doado pelo Dr. Manoel Francisco Macedo, recolocado na Cúpula do Museu.
Também prestigiaram a solenidade: os secretários municipais - Felipe Abib (de Obras, Habitação e Meio Ambiente); Cléber Giovane (de Desenvolvimento Social, Cidadania e Direitos Humanos); as vereadoras Sandra Xarão e Dórian Bicca Bragança; Glécio Rodrigues - Chefe Técnico do Museu, entre outros.