Textículos do Mário Mércio

Mário Mércio
Escritor e colunista do site

PESSOAS FAMOSAS, MAS E O PRESTÍGIO?
Está muito errado confundir fama com prestígio. Fama é uma coisa, prestígio é outra. O escritor José Tejada explica bem.
Engano cruel. Pois muitos possuem fama, mas não agregam nenhum prestígio. Tiririca, o palhaço que teve mais de 1 milhão de votos e é Deputado federal por S. Paulo é um caso típico. Tem fama, votos, mas que prestígio tem? Quem vai acreditar no que ele diz? Só louco. Assim como todos que votaram nele. Afinal ele não colabora em nada para o desenvolvimento do país. Ou seja, não se converte em exemplo a ser seguido. Pense bem! É ou não é isso?
Nem vamos falar de futebol, famosos, ricos e badalados craques que nada somam para nossa economia e nem exemplo a nossos filhos.
Prestígio no dicionário define a admiração e o respeito que uma pessoa obtém pelo seu sucesso ou suas conquistas. Isso é bonito, é invejável até.
Já fama significa condição de quem é conhecido por muita gente, multidão até, mais pode ser tanto positiva como negativa. Exemplos não faltam, principalmente em tempos de Petrolão.
Mas o que se vê na prática é que muitas pessoas preferem ser famosas a terem prestígio, claro, que quando se tem os dois é o ideal, como o Papa e outros tantos cientistas, escritores e até políticos que pensam na humanidade.
Conheço pessoas que possuem muito prestígio, mas não são conhecidas, como muitos professores universitários que se dedicam ao ensino com denodo e eficácia de mestres. É uma pena! E conheço pessoas de fama, mas sem prestígio, como as já citadas e outras tantas que não servem de exemplo para ninguém. Como escritor não me atrai a fama, até já me neguei ir aos programas do Jô, do Faustão e do Bibo Nunes, simplesmente porque não desejo fama, mas sonho com maior prestígio, mas que venha naturalmente, pelos meus méritos, sem forçar nada.
Como diz o escritor Tejada: “ A grande verdade é que é mil vezes melhor ter algum prestígio do que muita fama sem qualquer prestígio”.
Finalizando, acho que precisamos começar a valorizar nossos semelhantes que possuem de verdade algum prestígio em nossa comunidade, aquelas pessoas que vemos que fazem a diferença, que vieram a este mundo com uma missão e por sua natureza e alma boa contribuem com nosso dia a dia melhor e ficam quase sempre no anonimato. Elas existem e não estão nem ai para a fama, basta que olhemos para os lados e vamos conhecê-las. O mundo não é tão mau como se imagina, existem muitas pessoas boas ou se não são boas, más também não são e isso já é bom.
Não vamos atrás de discursos estéreis, que na hora do resultado se complicam, sem ação, e isso está cheio por ai, querendo fama, mas sem nenhum prestígio, temos até uma presidente assim....Mas aposto que você conhece mais gente.. Ah se aposto!