“Uma grande experiência”: Acadêmicos da URCAMP São Gabriel participam de Júri Simulado


A atividade já faz parte da grade curricular do Curso de Direito e é uma forma de aproximar o estudante da realidade profissional para a qual está sendo preparado. A formação Júri conta com a participação dos próprios alunos. A acadêmica Ingrid Soares Thomas ocupou o banco dos réus, ela conta que a experiência foi valiosa: “Foi uma grande experiência. Eu quis ser o réu para pelo ter uma noção do que é ser julgado. Com essa memória, acredito que posso desenvolver meu trabalho de uma forma mais sensível, quando tiver que acusar alguém. Isso reforçou em mim a ideia da humanização da profissão e de que estar no lugar do outro, nesse caso de réu, mesmo que seja em uma simulação, contribui muito a minha formação”. 

Para a Coordenadora do Curso de Direito, Professora Ana Paula Torres, a atividade proporciona uma visão real da profissão. “É muito importante que o acadêmico tenha noção do trabalho do Tribunal do Júri. O Juri Simulado transporta o aluno para essa realidade. Ali ele está exercitando sua profissão, tanto vivenciando um dos “personagens” que formam o tribunal, como assistindo a apresentação, eles interagem dentro dessa realidade”.
O Pró Reitor da URCAMP, Hélio Lemos Menna, destaca a parceria entre a Universidade e o Poder Judiciário: “ Agradecemos imensamente a titular da Comarca Drª Lúcia Lobato, que possibilitou a realização de mais essa edição do Juri Simulado, aos Defensores Públicos, Doutores Marcelo Oliveira e Luciane Schneider, que estiveram presentes e parabenizo aos acadêmicos que têm preparado e desenvolvido brilhantemente essa atividade”. 
O Júri Simulado que é realizado no 7º semestre faz parte da disciplina de Estágio Curricular Supervisionado I (Prática Penal), ministrada pelo professor Ubirajara Vieira Azambuja. A atividade foi realizada no dia no dia 25 de junho no Tribunal do Júri de São Gabriel e foi formada com os seguintes acadêmicos: juiz: Felipe da Silveira Gomes; promotora: Melissa Porto Gonçalves; assistente de acusação: Frutuoso Viríssimo P.P. Neto, primeiro defensor: Alesson Lopes Rangel; segunda defensora: Alessandra Dutra da Rosa; Réu Ingrid Soares Thomas; oficial de justiça: Caroline Berger de Pietro; oficial de justiça: Vinicius Nunes Dutra; escrevente: Mariglei de O. de C. Almeida; Susepe: Elenita de Souza de Favila e policial: Claison Valsinei de O. Almeida. Os demais acadêmicos tiveram seus nomes disponíveis para jurados.