Investigações que apuravam irregularidades em contracheques resultaram em demissões e suspensões de servidores

Santa Maria - Uma longa investigação realizada pela Corregedoria Geral do Município, motivada por supostas irregularidades em contracheques de servidores públicos municipais, resultou em duas demissões e 47 suspensões. O prefeito Cezar Schirmer assinou, nesta quinta-feira (6), as portarias que penalizam os servidores que comprovadamente tiveram envolvimento com as fraudes. “Embora não tenha havido prejuízo ou dano ao erário municipal, não podemos aceitar nenhum tipo de conduta irregular”, sintetizou.
Os servidores públicos municipais, junto com funcionários de uma agência lotérica credenciada pela Caixa Econômica Federal, participaram de um esquema de adulteração de contracheques para a obtenção de valores maiores de empréstimos consignados. A situação das supostas irregularidades veio à tona em julho de 2013. À época, a Secretaria de Finanças analisou 800 contracheques de servidores municipais e encaminhou à Controladoria Geral do Município a abertura das sindicâncias.
As sindicâncias originaram 49 Processos Administrativos Disciplinares (PADs), que, por conseguinte, resultaram nas duas demissões e 47 suspensões. As penas de suspensão variam de 10 a 60 dias, conforme o envolvimento, grau de instrução e natureza do cargo dos servidores.