O empate gremista na Coluna "Paixão Tricolor"

Tiago Rodrigues
Colunista do site


Sequência cansativa e empate em 0 x 0 contra o Coritiba 
O Grêmio vem enfrentando uma dura rotina de jogos, o time é bom e está encaixado, mas nossas peças de reposição são limitadas, problema esse, que não é somente o nosso time que enfrenta, mas todos os times do Brasil, esse horário das 11h, torna mais árdua ainda a tarefa de tantos jogos em tão pouco tempo.
A torcida fez sua parte, apoiou do início ao fim, colocando mais de 45 mil pessoas dentro da Arena. Até tivemos chances de sair com a vitória no jogo de ontem, criamos muitas chances pelo nosso lado direito, Gallardo foi bastante acionado e por diversas vezes ficamos no quase com jogadas trabalhadas por aquele setor, talvez Bobô devesse ter entrado um pouco antes, entrando aos 36 minutos não apresentou perigo a zaga do Coxa, Maicon foi uma ausência muita sentida no nosso meio, dá extrema segurança nas saídas de bola, enfim, que o caminho da vitória retorne já no próximo jogo. Não é hora de perder pontos em casa e quando isso acontece, torna-se obrigação, conquistá-los fora. Apesar do empate em casa, ainda continuamos com 4 pontos de vantagem para o 4° colocado, Corinthians e Atlético Mineiro ganharam suas partidas, deixando o sonho do titulo brasileiro mais distante, porém não impossível.

Tenho bons pressentimentos para esse ano, algum titulo vamos trazer. Não deixando passar em branco, pois exatos 20 anos atrás comemorávamos o bicampeonato da América.Jardel, Dinho, Paulo Nunes e Cia mostravam como joga um time campeão, revendo muitos deles na Arena no jogo de ontem. Bate um sentimento de orgulho, por ter presenciado jogadores tão identificados com o manto azul.

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Rafael Galhardo (Lucas Ramon), Pedro Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Edinho, Walace (Bobô), Douglas e Giuliano; Fernandinho (Pedro Rocha) e Luan Técnico: Roger Carvalho
CORITIBA: Wilson, Leandro Silva, Walisson Maia, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Luis Cáceres (Thiago Galhardo), Lúcio Flávio e Ruy (Rodrigo Ramos); Henrique Almeida e Raffhael Lucas (Evandro) Técnico: Ney Franco