Inscrições para estágio no MPT terminam na próxima quarta-feira

Vagas são destinadas à estudantes de Direito, Administração, Biblioteconomia, Engenharia Civil, Jornalismo e técnico de Informática e Segurança do Trabalho
As inscrições para a seleção pública para preenchimento de vagas de estágio e formação de cadastro de reserva para o Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS) encerram na próxima quarta-feira (16/9). As vagas são para as cidades de Porto Alegre, Santo Ângelo e Santa Maria. A seleção abrange os cursos superiores de Direito (com vagas nos três municípios), Administração, Biblioteconomia, Engenharia Civil e Jornalismo (com vagas apenas em Porto Alegre). Também serão oferecidas vagas para alunos dos cursos técnicos de Informática e de Segurança do Trabalho (apenas em Porto Alegre). As inscrições serão aceitas até às 17h do dia 16. Os estagiários serão selecionados mediante aplicação de prova escrita, com realização prevista para 27 de setembro.
As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas exclusivamente por meio eletrônico, no www.prt4.mpt.mp.br/informe-se/estagiarios (seleção 2015-2). Poderão participar do processo seletivo alunos regularmente matriculados nos cursos respectivos das instituições conveniadas e que já tenham cursado - com aprovação - 40% dos créditos obrigatórios, no caso dos cursos superiores, e um ano, no caso dos cursos técnicos. A comprovação deverá ser feita por histórico escolar, declaração ou atestado emitido pelo estabelecimento de ensino e que contenha - expressamente - a informação. O documento deverá ser enviado por e-mail, juntamente com a ficha de inscrição.
Os selecionados cumprirão jornada diária de quatro horas (20 horas semanais). A bolsa é de R$ 850 por mês para Ensino Superior e de R$ 590 para Ensino Técnico. O auxílio transporte é de R$ 7 por dia de efetiva frequência. As atividades serão desempenhadas em Porto Alegre, Santo Ângelo e Santa Maria. O prazo do estágio é de um ano, prorrogável, a critério da administração, por igual período, até o limite máximo de dois anos.​​​