Milonga “Poema de Adeus” é a grande campeã da 22ª Estância da Canção Gaúcha - Festival Edilberto Teixeira


Encerrou na madrugada de segunda-feira (29), um dos maiores e melhores festivais do Estado, a Estância da Canção Gaúcha, que a partir deste ano, através de Decreto Executivo do prefeito municipal Roque Montagner passa a ser denominada de Estância da Canção Gaúcha - Festival Edilberto Teixeira, tendo como grande campeã a milonga: “Poema de Adeus”, com letra de Evair Suares Gomez e música de Juliano Gomez, e teve na interpretação - Ita Cunha, que também recebeu o Troféu de “Melhor Intérprete”.
Conforme o Presidente do Festival - Gilberto Mello, um grande público prestigiou as três noites do evento, que além da belíssima qualidade musical, teve ainda espetáculos shows com Jairo Lambari Fernandes, Ênio Medeiros e na noite de domingo (27) a consagrada dupla César Oliveira e Rogério Mello que interagiram direto com a plateia o tempo inteiro da apresentação. Como inovações deste ano e que permanecerá na edição de 2017 foram: o sorteio de um potro crioulo puro por noite, doados pela Agropecuária São José, Cabanha das Mercedes e pela Cabanha São Marcelo, e também fandangos após os shows.O júri foi composto pelos músicos Jairo Lambari Fernandes, Juca Castilhos, Fernando Soares, Ênio Medeiros e Fábio Maciel, e os troféus personalizados pelo Artesanato Campeiro - de Paulo Bueiri.
Nesta edição foi entregue o Troféu de Patrimônio Cultural para a escritora e poetisa Elody Veiga de Menezes e o Troféu Amadrinhador para Isadora Martins.
Entre as muitas emoções do festival, esteve o momento em que Rogério Mello, presenteou com um lenço colorado, o Presidente Gilberto Mello, proferindo palavras de carinho, respeito e admiração pelo trabalho em prol da cultura nativista, incluindo a Estância, e na área de comunicação como radialista, que vem sendo desenvolvido por ele, e ainda, a entrega pelo Prefeito acompanhado do Presidente do Festival e da Secretária de Turismo, do Decreto Executivo denominando a Estância da Canção Gaúcha - de Festival Edilberto Teixeira - aos familiares do mesmo.
O evento, coroado de êxito, foi uma realização da Prefeitura de São Gabriel através da Secretaria de Turismo, Desporto, Cultura e Lazer com o apoio de diversas outras secretarias e também da Coordenadoria Tradicionalista Municipal (CTM).
Em sua manifestação, o prefeito e Presidente de Honra do Festival - Roque parabenizou a comissão organizadora; poetas; letristas; intérpretes; a homenageada Elody Menezes, familiares do saudoso Edilberto Teixeira, imprensa e o público em geral que apreciaram os talentos que pisaram no palco do Festival, destacando que São Gabriel mais uma vez mostrou ser um manancial de talentos e provou sua hospitalidade e reconhecimento ao receber também com muito carinho os artistas de outros municípios. “Apesar das dificuldades financeiras, nossa Administração não mediu esforços para a realização deste evento, pois temos a certeza que a Estância já faz parte da história cultural do RS”, concluiu o prefeito. 
Da mesma forma, a Secretária de Turismo - Maria Luíza Bragança Ferreira ratificou as palavras do prefeito, resumindo que a Estância está consagrada se tornando um verdadeiro marco para a cultura riograndense.
Conheça as demais composições e artistas premiados:

Estancinha - Fase Piá

1º Lugar - Isadora Carvalho Mota

Categoria Juvenil

1º Lugar - Peterson Langendorf

Premiação Geral

Troféu Revelação - Igor Extremeira

Melhor Indumentária - Fabricio Ocaña

Melhor Tema Campeiro - No dente dos Ovelheiros - Letra e Música: Guto Gonzales - Ritmo - Milonga - Intérprete - Guto Gonzales

Melhor Conjunto Instrumental - Artistas de Campo - Letra: Paulo Osório Lemes e Leonardo Borges - Música: Fabrício Ocaña - Ritmo: Chamarra - Intérprete - Fabrício Ocaña

Melhor Intérprete - Ita Cunha

Melhor Instrumentista - Maykel Paiva

Música Mais Popular - Porongo - Letra: Márcio D´Ávila e Osmar Proença - Música: Anderson Marques e Diego Camargo Intérprete - Anderson Marques

3º Lugar e Melhor Arranjo - Sina de Bolicheiro - Letra: Edilberto Teixeira (In memorian) - Música: Edilberto Teixeira Neto e Lucas Ferreira - Ritmo - Chamamé - Intérpretes - Matheus Leal e Ita Cunha

2º Lugar e Melhor Poesia - Peão do Posto e Chamarrita - Letra: Rogério Villagran - Música: André Teixeira - Ritmo: Chamarrita - Intérprete - André Teixeira

1º Lugar, Melhor Melodia - Poema de Adeus Letra: Evair Suares Gomez - Música: Juliano Gomez - Ritmo: Milonga - Intérprete - Ita Cunha