Ossada humana pode ser de assentado desaparecido no final de abril

A Polícia Civil informou que tem uma pré-identificação da identidade da ossada humana encontrada no final da tarde de sexta-feira (11), na antiga Fazenda Tasqueto, na localidade de Lavapés. De acordo com os policiais, familiares de um homem de 29 anos, desaparecido no final de abril deste ano, reconheceram as roupas que estavam junto dos restos mortais. Oficialmente, a Polícia aguarda o resultado da análise que será feita pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) para solicitar exame de DNA.
Roupas que estavam junto com a ossada
Há cerca de oito meses desaparecido, o assentado Carlos Henrique Pena da Silva, foi visto pela última vez, segundo testemunhas, após atendimento no PA 24 horas da Santa Casa de Caridade, onde permaneceu por alguns minutos em observação. Silva desapareceu logo depois.
A ocorrência policial foi registrada por familiares em junho, quando o homem estava desaparecido há cerca de 40 dias. De acordo com o registro, Silva desapareceu no dia 30 de abril, por volta de 23 horas, do Assentamento Conquista do Caiboaté. Ele teria dito para familiares que estava com vontade de vir na cidade, mas, segundo relatos, Silva tem problemas mentais e o que foi dito não foi levado a sério.
Quando sumiu, Silva vestia bermuda camuflada, camisa vermelha, moletom cinza com capuz vermelho e estava descalço. Os policia confirmam que as roupas encontradas junto à ossada são semelhantes as descritas pela família.
Mesmo com a confirmação dos familiares, a Polícia Civil mantém aberta a investigação.

Fonte: N1 notícia