Professor é detido transportando animais exóticos

Um professor universitário argentino e um familiar foram flagrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-290, em Rosário do Sul, transportando animais exóticos. Na tarde de sexta-feira, por volta das 14h, ele dirigia a 147 km/h na rodovia em um trecho onde o limite de velocidade é 80km/h. Como não parou na primeira abordagem policial, foi perseguido pela PRF. 
Quando os policiais vistoriaram o veículo, com placas da Argentina, encontraram uma caixa com animais mortos. Havia 250 borboletas, 10 morcegos e 30 gafanhotos. Na caixa onde os animais estavam embalados, havia uma identificação da carga: saída da China com destino ao Uruguai. Nas embalagens, os animais estavam identificados com pelo menos três países de origem: Indonésia, Peru e Malásia. 
O condutor do veículo é biólogo da Universidade de Agronomia de Buenos Aires e relatou aos policiais que entregaria o material na cidade de São Bento do Sul, em Santa Catarina. 
Os animais foram apreendidos e serão periciados, para confirmar os países de origem. O biólogo e outro homem que estava com ele no veículo, foram encaminhado à delegacia da Polícia Federal de Santana do Livramento. Eles não tinham visto de entrada no Brasil e nem licença ambiental do Ibama, para transportar o material. Foi feito registro de ocorrência e os dois foram liberados.