Rosário do Sul e São Gabriel no "Movimento do Bolo"

Nesta sexta-feira (25), a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e a Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS) realizam o chamado "Movimento do Bolo", que consiste no alerta sobre a crise financeirados municípios do Rio Grande do Sul, onde se pede a revisão do Pacto Federativo e do bolo tributário - mais de 400 prefeituras gaúchas aderiram a manifestação. São Gabriel aderiu ao movimento, mas de forma discreta, não abrindo as portas nesta sexta-feira.

Segundo a FAMURS, em 2015, os municípios sofrerão um prejuízo de R$ 776 milhões nos repasses do ICMS e do FPM. Outro problema que agrava essa situação é a concentração de recursos nos governos estadual e federal. Atualmente, apenas 18% das receitas do bolo tributário são destinadas para as prefeituras. A União fica com a maior fatia, 57%, enquanto os Estados recebem 25% do bolo.
Prefeito de Rosário participando do ato
Para protestar, as prefeituras deverão paralisar o atendimento, decretando ponto facultativo parcial ou integral, mantendo apenas os serviços essenciais. A mobilização deverá seguir a orientação regional, priorizando o transporte de servidores até os pontos de bloqueio de rodovias, federais ou estaduais. Apassagem de ambulâncias e carros da área da saúde será permitida. Na região, estão sendo feitas paralisações na estrada em Rosário do Sul e Vila Nova, na BR-290. 
ROSÁRIO DO SUL - A paralisação foi na manhã de ontem contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, folders informativos foram entregues aos motoristas que trafegaram na BR-290. O Prefeito Luis Henrique Antonello, secretários, assessores e servidores aderiram e auxiliaram o ato de união contra a crise e por um novo pacto federativo.