Textículos do Mário Mércio


Mário Mércio

Escritor e colunista do site

O TEMPO.... ESSE INIGNIMÁTICO
Meu pai costumava dizer que o tempo é periódico. Isso é que tudo muda e nunca é igual todos os dias.
Já Einstein, em sua teoria da relatividade que mudou o conceito e mundo, afirmou com convicção através da matemática que o tempo era relativo.
Com certeza ambos tinham razão, pois não é difícil observar o tempo passar célere.
Quantas vezes me distrai no PC e em noto o tempo passar e surpreendo-me quando a esposa avisa para descer ao almoço. Confesso que é uma surpresa quando o tempo literalmente passa, voa, sem que eu me desse conta.
A verdade- nos diz o escritor José Tejada, corroborando, é que quando estamos realizado uma tarefa que nos proporciona prazer e encantamento, como escrever ou ler, ou assistir um bom filme e até mesmo numa notável viagem, o tempo realmente voa, ou como dizia Einstein, torna-se relativo e como dizia meu pai, é período.
O tempo, quando nos apraz, passa numa velocidade enorme, impressionante até, que nos dá a dimensão que o dia foi muito curto, tal a nossa abstração.
Digitar aquilo que pensamos e formamos uma história nos leva numa viagem incrível e vezes sem conta, quando releio algum artigo, não acredito que digitei aquilo e de onde tirei tal inspiração e palavras, que saio a procurar no dicionário para verificar sua colocação no contexto.
Logicamente sabemos que temos vinte e quatro horas por dia, mas é importante refletir porque em determinadas situações não sentimos o tempo passar, quando ele se arrasta ou até mesmo para simplesmente, o que nos causa um grande desconforto e algumas frustrações, pois acaba limitando nossa atividade diária e algumas obrigações terão que ser adiadas.
Acredito que, às vezes, isso é fundamental, que ele voe ou simplesmente se arraste, mas parar é dramático. O tempo não pode para, como dizia meu pai- ele é período ou como dizia Einstein- ele é relativo.
O tempo tem que estar presente em nossa vida com todas as suas transformações possíveis, é isso que faz que ele seja misterioso e o mistério nos fascina, sempre fascinou.