Paola Campos no Coluna Ponto de Vista

Paola Campos
Nutricionista e colunista do site

OUTUBRO ROSA - CÂNCER DE MAMA

Obesidade como fator de risco

A obesidade é um fator de risco para o desenvolvimento de alguns tipos de câncer. Observa-se que no Brasil, os tipos de câncer que se relacionam aos hábitos alimentares estão entre as seis primeiras causas de mortalidade por câncer. A prevenção ainda é o melhor a ser feito.
A obesidade pode aumentar o risco para o desenvolvimento de alguns tipos de câncer, tais como: câncer de intestino grosso, câncer de mama, câncer de endométrio, câncer de rim e câncer de esôfago. Também pode estar associado ao câncer de vesícula biliar, câncer de ovário e câncer de pâncreas.
O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma, respondendo por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. É relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Existem vários tipos de câncer de mama, alguns evoluem de forma rápida, outros, não. A maioria dos casos tem bom prognóstico.
Estatísticas indicam aumento da sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento.

Estimativa de novos casos: 57.120 (2015 - INCA)

Número de mortes: 14.207 mulheres (2013 - SIM)

ALGUNS FATORES DE RISCO

Não existe uma causa única para o câncer de mama, que é mais comum em mulheres (apenas 1% dos casos são diagnosticados em homens).

IDADE: A idade é um dos mais importantes fatores de risco para a doença. Cerca de quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos. 

GENÉTICA: O câncer de mama de caráter genético/hereditário corresponde a apenas 5% a 10% do total de casos da doença;

OBESIDADE: Pós menopausa aumenta o risco se a classificação nutricional da mulher for excesso de peso, nestes casos a perda de peso ajuda no tratamento do câncer;

ÁLCOOL: O consumo de bebida alcoólica esta relacionado ao aumento das chances de câncer;

MENSTRUAÇÃO: As mulheres que tiveram menarca antes dos 12 anos (primeira menstruação) ou tiveram a menopausa após os 55 anos têm um risco aumentado de câncer de mama. O aumento do risco pode ser devido a uma exposição mais longa a hormônios femininos.

ALIMENTAÇÃO x CÂNCER

No Brasil, observa-se que os tipos de câncer que se relacionam aos hábitos alimentares estão entre as seis primeiras causas de mortalidade por câncer. O perfil de consumo de alimentos que contêm fatores de proteção está abaixo do recomendado em diversas regiões do país. O consumo de gorduras é elevado nas regiões Sul, Sudeste e Centro - Oeste, onde ocorrem as maiores incidências de câncer de mama no país. Entre os jovens o excesso de consumo de alimentos assim é maior.

PREVENÇÃO

A prevenção ainda é o melhor a ser feito. Além do auto-exame, exame das mamas efetuado pela própria mulher, recomenda-se também que procure seu médico regularmente. 
Mude seus hábitos alimentares e seu estilo de vida e, reduza os riscos de desenvolver câncer de mama que está relacionado à obesidade pós-menopausa, sedentarismo e consumo excessivo de álcool.