Projeto de pesquisa sobre a saúde dos trabalhadores de engenho de arroz

A Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação e Afins – CNTA Sul junto com os Sindicatos dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de São Gabriel, Alegrete, Dom Pedrito, Bagé, Pelotas e Camaquã estão propondo e iniciando uma pesquisa sobre a saúde dos trabalhadores da alimentação que trabalham nos Engenho de arroz. Por quê? Porque saúde e trabalho são indissociáveis, fazem parte de um processo dinâmico pelo qual se constrói e assim faz a sua vida.
Porque, para nós do sindicato, o trabalho é importante na história individual e coletiva de cada um de nós e, aquilo que acontece no ambiente de trabalho – suas alegrias, suas dores, precisam ser conhecidas para afirmar o que é bom e mudar aquilo que prejudica e faz sofrer. O trabalho é central na vida de todos, mas no trabalho existem situações não esperadas (as doenças, os acidentes). O lugar onde trabalhamos não pode ser apenas pensado com um instrumento para a satisfação das necessidades básicas.
O trabalho para nós do sindicato é condição fundamental para a qualidade de vida e do bem viver, por isso saber o que situações podem desencadear perda de qualidade de vida é tão importante.
Para tanto o sindicato de nossa cidade esta promovendo junto com a Universidade do Rio Grande do Sul (UFRGS) a pesquisa intitulada – DIGA – Diagnóstico sobre Condições de Trabalho nos Engenho de Arroz – para compreender a saúde do trabalhador dos Engenhos de Arroz, mas também enfrentar as causas que incidem sobre a saúde dos trabalhadores, resultantes da organização do trabalho e que produzem acidentes, doenças e sofrimentos.
Para nós a eliminação ou a redução da exposição aos fatores de risco e a melhoria dos ambientes de trabalho, a promoção e proteção da saúde dos trabalhadores representa um imperativo muito mais do que um imperativo político, é um imperativo ético, viver bem é um direito de todos e deve estar também apoiado pelos instrumentos legais e viabilizado pela tecnologia disponível.
Falar, discutir entre nós não basta. É preciso construir conhecimento, ter informação e buscar a informação é o que esta pesquisa pretende. Com esta informação queremos diminuir a distância que ainda existe que diz da preocupação com a saúde do trabalhador e realidade do dia-a-dia do trabalho nos Engenhos de Arroz.
A pesquisa DIGA – dá corpo a um movimento que busca a mudança de processo de trabalho potencialmente lesivos para a saúde dos trabalhadores de engenho e ao meio ambiente.
Busca fundamentalmente propor medidas de promoção da saúde e prevenção de doenças e agravos relacionados ao trabalho e está busca se faz coletivamente, através de parcerias no qual o sindicato, trabalhadores e universidade estão juntos para identificar os fatores que cotidianamente atentam a saúde daquele e daquela que trabalha.
A cidade São Gabriel está de parabéns, porque se apresenta como uma inovadora, pois a saúde não é responsabilidade de apenas um, saúde é responsabilidade de todos, até porque é um direito do cidadão, será realizada em São Gabriel de 25 a 29 de janeiro de 2016.