Equipes de combate a dengue intensificam trabalho de conscientização

O Departamento de Vigilância Epidemiológica (setor de combate a dengue) confirmou a identificação de focos do mosquito da dengue em quatro regiões de São Gabriel. Foram encontradas larvas do mosquito Aedes Aegypti nos bairros Capiotti e Santo Antônio, centro e proximidades da BR-290. 
Conforme os profissionais do setor, a situação está controlada. Nos locais onde foram localizados os focos, agentes de saúde estão orientando moradores a esvaziar recipientes que possam acumular água parada e intensificando o trabalho de conscientização. O secretário da Saúde, Daniel Ferrony, explica que a prevenção é ainda o principal meio de combater a doença. Eliminando os criadouros, elimina-se qualquer possibilidade de transmissão. Em São Gabriel, não existe nenhum caso de dengue registrado.
A população pode participar da campanha informando locais que podem oferecer risco de proliferação do mosquito. Na semana passada, depois de várias postagens em redes sociais, moradores do Bairro Esplanada solicitaram a presença de agentes de saúde em uma residência abandonada. No local, equipes de combate a dengue efetuaram o recolhimento de garrafas e outros objetos que armazenavam água e ainda colocaram larvicida numa piscina. Também foi encaminhado um relatório para o proprietário da residência com orientações de como proceder para evitar riscos.
Nas regiões afetadas, o maior problema são as borracharias. Embora os agentes orientem os profissionais de como proceder, os estabelecimentos usados por eles não atendem as determinações necessárias para evitar riscos de proliferação de mosquitos. Na BR-290, em um único local, a Secretaria da Saúde já contabiliza três registros de focos. Segundos os agentes, isso acontece porque os pneus são mantidos em áreas abertos, acumulando água da chuva. “A Prefeitura faz o recolhimento destes pneus com frequência e alerta para o risco. Mas toda a vez que retornamos aos locais, novamente nos deparamos com mais pneus jogados em via pública e com água acumulada”, informou o setor de combate a dengue.