Preencha seu cadastro e um consultor vai até você

Image and video hosting by TinyPic

Vereadores debatem soluções para atendimentos de moradores do interior nas UBS

Na sessão de quinta-feira (17), os vereadores falaram sobre a falta de médicos na Unidade Básica de Saúde Henriqueta Saldanha, que fica no Bairro Novo Horizonte. Quem levou o assunto à tribuna da Câmara de Vereadores foi Adão Santana (PTB), que relatou as dificuldades enfrentadas por moradores do interior do município que tinham consultas marcadas na unidade e acabavam recebendo a informação de que os profissionais não atenderiam naquele dia.
O parlamentar afirmou que os moradores chegam de manhã cedo, mas o atendimento ocorre somente à tarde, pelos profissionais do Programa Mais Médicos. "Por algumas vezes, quem vem do interior chega e descobre na hora que não tem médico para atender ou tem que esperar até à tarde para ser atendido. Aí depois noticiam que não tem mais filas, mas não tem porque não há atendimento", lamentou.
Os vereadores disseram que não há como deslocar o atendimento para outras unidades básicas porque o Ministério da Saúde não permite, no caso dos profissionais que atuam no Mais Médicos. "Aí quando falta médico, não avisam os pacientes previamente", reclamou o vereador Antônio Devair, Beka (PDT). O vereador Valdomiro Lima, Chiquinho (PSDB) propôs chamar o Secretário da Saúde para explicações.
A vereadora Sandra Xarão (PT), informou que o Ministério da Saúde não permite a troca dos profissionais. Ao final das manifestações, a parlamentar recebeu contato do Secretário Daniel Ferrony informando que os moradores do interior passarão a ser atendidos na Unidade Básica da Zona Oeste, que fica na Avenida Francisco Chagas. O vereador Vagner Aloy, Maninho (PSDB), finalizou afirmando que irá apresentar um projeto de lei para que os residentes do interior possam ser atendidos em qualquer UBS.