Preencha seu cadastro e um consultor vai até você

Image and video hosting by TinyPic

Pelo cumprimento da lei do piso: professores municipais poderão trabalhar em horário reduzido

Desde que foi instituído em 2012, o Piso Nacional do Magistério, regulamentado também por lei municipal, vem sofrendo sérias ameaças em São Gabriel. O impasse foi criado pelo Poder Executivo, que não cumpre na íntegra o pagamento dos índices anuais anunciados pelo MEC. Primeiro, vieram os extensos parcelamentos, chegando em 60X para o retroativo do índice de 13,01% em 2015 e uma proposta de 36X para o índice de 2016. Para não correr o risco de perder o direito ao Piso Nacional, a categoria aceitou o parcelamento do retroativo de 2015, mas este último, ainda está sendo negociado com o governo sob o acompanhamento do Ministério Público da Educação. 
Enquanto esperam um desfecho para o impasse, os professores, liderados pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais na companhia da Associação dos Professores Municipais de São Gabriel - APROMUSG, buscam outras formas de sensibilizar a prefeitura e de demonstrar seu descontentamento com a situação. Na próxima quarta-feira (20) a categoria se reúne em Assembleia para decidir a possível redução do horário de trabalho.
A proposta tem sido pauta de diálogos constantes. Nas últimas semanas, o sindicato, representado pelo presidente Ricardo O. Barbosa Júnior juntamente com a APROMUSG, fizeram um trabalho itinerante, e de escola em escola, visitando a maioria dos educandários, ouviram os professores que em sua grande maioria (98%) consultados previamente, manifestaram-se favoráveis à redução. “Buscamos o diálogo com a maioria dos professores, e juntos debatemos sobre várias possibilidades, na tentativa de sensibilizar o Governo Municipal sobre a importância da valorização da Educação através de seus educadores. Já que a cada ano, trava-se uma verdadeira batalha, para que os percentuais de reajuste do Piso do Magistério permaneçam”, disse Ricardo Júnior.
A Assembleia acontece no plenário da Câmara Municipal de Vereadores com primeira chamada marcada para às 18h e segunda chamada às 18h e 30 min. “Será um momento muito importante para o Magistério Municipal, por isso é imprescindível que todos compareçam à Assembleia. É o cumprimento do Piso Nacional que está em jogo. Nós do Sindicato, juntamente com a APROMUSG e a força da classe, estamos prontos para buscar a garantia desse direito e contamos com a presença maciça dos professores para deliberarmos sobre essa demanda tão importante”, finalizou o presidente.