Secretaria de Saúde assegura que lotes serão suficientes para vacinar grupos de risco

A campanha de vacinação começa na segunda-feira e vai até 20 de maio

Santa Maria - Em entrevista coletiva concedida na sexta-feira, a secretária de Saúde Vania Olivo reafirmou que a quantidade de doses da vacina contra a gripe fornecidas aos grupos de risco em Santa Maria será suficiente. A campanha de vacinação começa na segunda-feira e vai até 20 de maio em 26 postos de saúde da zona urbana, que terão horários especiais de atendimento na primeira semana. 
– Nós nos organizamos para ter a certeza de que a quantidade será suficiente. Não vai faltar vacina. Na primeira semana, todas as unidades funcionarão pela manhã e pela tarde – comentou a secretária. 
De acordo com Vania, o segundo lote de vacina trivalente, com 14 mil doses, deve chegar a Santa Maria ainda na segunda-feira. Ainda não há data para a chegada das outras três remessas previstas.
Para gerenciar o fluxo, agentes comunitários de saúde foram designados para realizar o preenchimento de formulários para controle da secretaria e organizar o atendimento, que será feito por ordem de chegada em cada posto de saúde. Se necessário, as unidades poderão distribuir senhas para os pacientes. A orientação da equipe da secretaria é de que os familiares de pessoas que não podem se deslocar até a unidade de saúde entrem em contato com o posto mais próximo para fazer o agendamento da vacinação em casa ou para ir até o posto sem precisar esperar.
Subiu de 10 para 18 o número de mortes confirmadas por gripe A no Rio Grande do Sul. Um dos casos ocorreu em Cachoeira do Sul, no dia 15 de abril. Trata-se de um homem de 66 anos, que estava internado na UTI e sofria de cardiopatia, diabetes mellitus e obesidade. Ainda não há confirmação se o subtipo do vírus era H1N1 ou H3N2.

QUEM SERÁ VACINADO

– Crianças de seis meses a 5 anos incompletos
– Gestantes
– Mães até 45 dias após o parto
– Trabalhadores da área da saúde da rede pública e privada
– Povos indígenas a partir dos 6 meses de idade
– Idosos (a partir dos 60 anos)
– Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa 
– Pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional
– Portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais. Para receber a vacina, é necessário apresentar atestado médico