Briga no 20 de setembro: Coluna Ponto de Vista conversa com envolvidos

A campanha eleitoral deste ano que até então, mostrava-se tranquila teve um episódio lamentável na tarde de terça-feira, 20 de setembro, quando por volta das 16h30min, militantes do PDT e PT chegaram às vias de fato, culminando com a hospitalização do ex-secretário e ex-vereador Arthur Goularte (Tuca Gente Boa) que teria sido atingido por um copo de vidro em sua face esquerda e tendo que passar por um processo cirúrgico para a realização de 40 pontos na face interna e externa.
O episódio gerou muitos comentários nas redes sociais de ambos os lados e várias versões vieram à tona.
Entretanto, apenas na manhã desta quarta-feira, 21, a redação do blog que todo mundo lê conseguiu ouvir dois dos envolvidos para ouvir as versões de ambos os lados para que o leitor possa tirar suas próprias conclusões.
A redação conversou primeiramente com o ex-procurador jurídico do município e Presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Guilherme Abib.
Guilherme Abib disse que as
provocações não vêm de hoje
Abib disse que a agressão que deu início ao conflito partiu do próprio Arthur Goularte. "O Tuca estava com uma turma bebendo, dentre eles, o vereador Sildo e atravessou a rua e veio me provocar. Eu e o meu irmão (Eduardo Abib) estávamos indo assistir ao desfile, inclusive eu estava no celular, e fomos abordados pelo grupo, próximo a Brenner Loterias, onde o Tuca já chegou batendo. E isso não é de hoje. Estes tempos, o Paulo Tonatto teve que tirar o Tuca de seu estabelecimento porque ele queria briga. O próprio Rossano Gonçalves também queria briga comigo no Banana dia desses. Eles já entraram com uma ação tentando impugnar a candidatura do Felipe, entraram com ação contra o Eduardo e contra mim. Eles pregam a paz, mas não são da paz. Vivem do erário público. Eu já sai da função que ocupava em março. Esta é a turma da paz, que prega a paz, que gosta de dar de relho", disse Guilherme que afirmou que, em nenhum momento, foi utilizado objeto cortante durante a briga.
Conversamos também com o vereador Sildo Cabreira, visto que na data de hoje, Tuca estava impossibilitado de falar por ainda estar em repouso. Sildo disse que as ameaças e o início da briga partiu de Guilherme Abib.
Para Sildo Cabreira
houve premeditação dos irmãos Abib

"Para mim foi premeditado, pois estávamos assistindo o desfile na esquina da Coronel Soares com General Mallet, quando o Guilherme veio encarando e provocando o Tuca com palavras do tipo "depois da eleição vai ser pior" e começaram a brigar, tentamos apartar e tanto eu, quanto a minha esposa levamos socos e, pior, o meu foi pelas costas e seria do próprio Guilherme. Na sequência, o irmão dele (Eduardo) quebrou um copo de vidro no rosto do Tuca causando este ferimento que culminou com a internação do meu cunhado. Claro que, como estávamos com amigos no local, o pessoal também não tem "sangue de barata" e revidou as agressões e também foi agredido. É lamentável que estas pessoas queiram seguir na Prefeitura", enfatizou.

Vamos aguardar os desfechos deste episódio que, ao que tudo indica, não termina aqui. Esperamos, no entanto, que as disputas sigam apenas na esfera judicial e eleitoral.