Prefeitura de olho nos “caçadores de argentinos”

Durante o período de veraneio, São Gabriel recebe muitos turistas argentinos que trafegam pela BR-290 em direção ao litoral do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Neste ano, a ação ostensiva de famílias que vão para a BR em busca de turistas para hospedar, costumeiramente chamados de “caçadores de argentinos”, tem gerado diversas reclamações na comunidade, inclusive dos próprios turistas, em sites de mídia e redes sociais da própria Argentina, gerando um efeito negativo na imagem do município. Em vista disso, a secretaria de Turismo manteve um encontro na manhã desta quarta-feira, 25 de janeiro, com representantes da rede hoteleira, proprietários de hotéis e pousadas registradas, com o propósito de disciplinar o tema.
A secretaria irá entrar em contato com o Ministério Público, Polícia Civil e Brigada Militar, para combinar uma fiscalização conjunta, em obediência ao que determina o Código de Posturas (Lei Complementar Municipal 08/2010), que em seu artigo 221 inciso IV, proíbe que seja impedido e dificultado o trânsito em vias e logradouros públicos, sob pena de multa. 
A secretária Juliana Medeiros ressaltou que as famílias que hospedam turistas em suas casas não estarão sendo proibidas de fazê-lo. “Acontece que isso tem de ser feito de forma organizada, de forma a deixar uma imagem positiva de São Gabriel, e não o contrário. Pretendemos organizar um cadastro organizado para as famílias, facilitando até mesmo a troca de informações, para que eles possam ser divulgadores da imagem do nosso município perante os turistas. Mas isso requer um trabalho conjunto, onde todos possam fazer sua parte para acolher quem traz renda e receita para nossa comunidade, tudo de forma a não causar perturbação à ordem pública nem à imagem da cidade”, assinalou.