Feira do Livro atinge recorde de comercialização

Investir em cultura gera não somente bem-estar e aprimoramento educacional da comunidade, mas traz resultados econômicos concretos. Uma prova disso é a 10ª Feira Municipal do Livro, que chegou ao seu final no último domingo, 8 de outubro, com um volume total de mais de 5 mil livros comercializados – um recorde nas edições do evento. O número é dos próprios livreiros e editoras, e foi computado após o fechamento total das vendas durante os cinco dias de feira.

O interesse da comunidade pelo consumo de literatura mobilizou adolescentes, crianças e adultos na busca de obras as mais diversas. Além da venda de livros, havia espaços de compartilhamento de leituras, como o Espaço Kids com contação de histórias e leituras infantis, e a Geladeira Literária, um novo espaço de compartilhamento e troca de livros que foi inaugurado na Feira do Livro e será uma experiência permanente para a comunidade. “Neste número estão apenas as vendas dos estandes comerciais, não estando registrado nem as trocas da geladeira literária nem as vendas dos autores que autografaram suas obras no estande da ACAM”, assinalou Sabrina Santana, da comissão organizadora da Feira do Livro.
Para o secretário de Educação Sildo Cabreira, o número revela o interesse permanente das famílias gabrielenses pela leitura. “A Feira do Livro é um evento que hoje é fundamental pra todo o Município, uma festa da cultura, e que tem o engajamento de toda a população. Parabéns às mães que trouxeram seus filhos, aos professores que trouxeram seus alunos, a toda a comunidade que se envolveu, incentivando a cultura e o hábito da leitura, que é fundamental para o desenvolvimento pessoal e da comunidade”, ressaltou.

Comentários