Últimas notícias

Espaço do leitor!

A CRUELDADE POR TRÁS DO LUCRO


                               
Érica Borges 
Voluntária no grupo de proteção animal Patinhas e Focinhos

A exportação de animais vivos, foi o assunto discutido numa audiência pública, realizada no Memorial da Assembléia Legislativa, em Porto Alegre, na última segunda feira, 9. A proposta foi feita pela deputada estadual Regina Becker, que reuniu ativistas e representantes de ONGs, associações e sindicatos do agronegócio. 
Na oportunidade, os ativistas fizeram explanações com base em fatos e laudos veterinários que comprovam os maus tratos e as terríveis condições dos animais nos navios. Nas manifestações não houve desrespeito por parte dos ambientalistas, mas por outro lado, alguns representantes de associações e sindicatos do agronegócio, interrompiam o debate com vaias, gritos e risadas, quando a opinião era contrária.
Foram mostradas, de todas as formas possíveis, que o transporte marítimo de cargas vivas é cruel, os animais passam, antes do embarque, horas em caminhões, onde são acomodados precariamente. Ficam dias em pé, com sede, fome, sujos e exaustos aguardando o início do embarque, milhares e milhares de bois ficam confinados durante 15/20 dias em um navio lotado de fezes e sem lugar para descanso. Os bois exaustos são pisoteados pelos mais fortes, atolados na sujeira acabam morrendo e, por consequência, são triturados e descartados como lixo. Os que chegam ao seu destino são mortos de forma cruel (abate halal). 
Como podemos ser coniventes com tal situação e ficarmos calados ouvindo que os animais não são mau tratados, engordam durante o percurso e chegam felizes para o abate cruel? É um insulto a nossa inteligência! 
Vale lembrar que o Brasil é subscritor da “Declaração Universal dos Direitos dos Animais", que dispõe, em seu artigo 3º, que “nenhum animal será submetido a maus-tratos e a atos cruéis”. 
Os representantes dos sindicatos e associações do agronegócio só visaram o lucro em sua defesa, com discursos vazios, sem sentido e sem provas concretas do que alegaram. Como não tinham argumentos plausíveis, acabavam debochando do discurso dos ativistas, com piadas sobre veganismo.
Uma coisa é certa, você não precisa ser vegano ou vegetariano para enxergar a crueldade que acontece com esses animais exportados, é desumano e nenhum dinheiro vale isso!

Nenhum comentário