Últimas notícias

São Gabriel é o segundo município do RS a contar com a Farmácia Móvel

A partir desta segunda-feira, 9 de julho, São Gabriel tornou-se o segundo município do Rio Grande do Sul a contar com um serviço municipal de Farmácia Móvel. O ato de entrega da Unidade Móvel que contém medicamentos para a população, ocorreu na tarde de segunda-feira, em frente à Policlínica Municipal da Brandão Júnior, com a presença do prefeito Rossano Gonçalves e do secretário municipal de Saúde, Ricardo Coirolo. Prestigiaram o ato os vereadores Adão Santana (PTB), Antônio Pedro Bertazzo (PDT), Flávia Batista (Progressistas) e Valdomiro Moreira de Lima (PSDB), os secretários municipais Rafael Gonçalves (Gabinete) Artur Goularte (Fazenda), Valdemir Jobim (Administração), Juliana Medeiros (Desenvolvimento) e Sildo Cabreira (Educação), e a coordenadora do Serviço Municipal de Farmácia Básica, Ana Alice Gomes Siqueira, idealizadora do projeto. Também foram entregues dois veículos Siena, fruto de emenda parlamentar de R$ 90 mil do deputado federal José Stédile (PSB), com contrapartida municipal de R$ 22 mil. 

O secretário de Saúde Ricardo Coirolo ressaltou que a implantação da Farmácia Móvel foi um investimento de R$ 39 mil, aplicados nas adaptações do veículo que levará medicamentos para os bairros, vilas e interior do Município, dentro da estratégia de humanização do atendimento em Saúde. Representando o Poder Legislativo, o vereador Adão Santana (PTB), destacou a competência técnica da equipe da Secretaria de Saúde na atual gestão. “Nós, que temos um compromisso com os valores do Trabalhismo, vemos com muito bons olhos quando os recursos da comunidade são aplicados para o bem-estar e a dignidade da população”, destacou.

O prefeito Rossano Gonçalves lembrou que a entrega da Farmácia Móvel é mais um compromisso de saúde pública cumprido, dentre as propostas feitas durante a campanha eleitoral. “Os principais pontos de nosso programa para a área da Saúde Pública estão em andamento. Mas ainda temos desafios a vencer, buscando promover a humanização do atendimento da nossa gente. A comunidade agora precisa usar estes serviços com responsabilidade. Existem critérios que servem para todos, e quando se lida com recursos públicos, isso tem que ser respeitado”, frisou.

Nenhum comentário