quinta-feira, 27 de setembro de 2018

"Força tarefa" ajuda na retirada do resto do telhado do pavilhão do Estádio Municipal. Vídeo mostra momento da remoção


Terminou por volta de 16 horas de ontem, o trabalho de remoção da estrutura de ferro e zinco do pavilhão social do Estádio Municipal Silvio de Faria Corrêa. As equipes – de uma força tarefa formada pelo Exército, Prefeitura e Corpo de Bombeiros – iniciaram as ações ainda na noite de terça-feira. Foram mais de sete horas de atividades.





A cobertura foi praticamente arrancada durante um temporal registrado na madrugada de domingo (24). O vento forte dobrou as vigas de ferro, atirando a estrutura para a parte superior das cabines de imprensa. Uma folha de zinco foi jogada na rua, próximo a Escola Sueni Goulart Santos. Moradores da região viveram momentos de pavor. Na segunda-feira, mais de 24 horas após o incidente, famílias tentavam mobilizar autoridades para agilizar a retirada da parte danificada que estava ameaçando cair sobre as casas localizadas ao lado do estádio.
O Corpo de Bombeiros iniciou, ainda no começo da noite de terça-feira, o corte das bases de ferro que davam sustentação a cobertura. Em poucos minutos, os profissionais notaram que seria necessário o uso de uma ferramenta mais eficaz e que agilizasse o processo. Um serralheiro foi contratado e as vigas foram cortadas com o uso de maçarico. Mesmo assim, o trabalho durou cerca de sete horas.
O Corpo de Bombeiros auxiliou em todas as ações, garantindo a integridade físico do profissional e de todos os integrantes das equipes do Exército e Prefeitura.
Três retroescavadeiras foram usadas para garantir que a estrutura não fosse em direção às residências localizadas no lado oeste do estádio. Os mesmos cabos de aço que seguravam as vigas, serviram para puxar a estrutura em direção ao campo do estádio.
Os ferros e zincos caíram sobre as arquibancadas da área social. O dano acabou sendo menor do que estimavam os profissional, mas, mesmo assim, parte do prédio ficou danificado e terá que ser reconstruído. A lateral, assim como a parede das cabines de imprensa, apresentam rachaduras. O campo de futebol também acabou sendo afetado em razão do uso de maquinário.
A direção do EC São Gabriel ainda não se pronunciou, mas deverá apresentar uma avaliação de danos nos próximos dias, assim como um planejamento para recuperação do espaço afetado temporal.

Confira o vídeo da remoção feito pelo leitor Flávio Salla:


SELETIVAS - No próximo dia 14, o São Gabriel estará realizando uma pré-seletiva para jovens talentos entre 17 e 20 anos na cidade de Cachoeira do Sul, no Centro Municipal e em breve, em Santana do Livramento, onde estará garimpando novos atletas.
O Coordenador técnico Círio Quadros informa que em novembro estará sendo uma seletiva na cidade, onde os selecionados de fora estarão se juntando e aí sim, saindo possíveis atletas. O valor da inscrição é R$ 50,00 e pode ser feito na hora da pré-seletiva. "É só chegar na hora, paga, dar o nome e a posição e treina", frisa.