quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Olho nas finanças: Prefeito trata com vereadores sobre orçamento realista para 2019

Com calculadora na mão e olhos atentos nas receitas e despesas, o prefeito Rossano Gonçalves abriu uma rodada de diálogo com os vereadores, com o propósito de alertar para a gravidade do quadro das finanças a partir do novo governo, e a necessidade de apertar ainda mais as medidas de controle de gastos e saneamento das contas públicas. 
O cenário desenhado pelo resultado das eleições estaduais e o possível fracasso na negociação do governador eleito com a Assembleia Legislativa sobre a continuidade do valor atual do ICMS, impõe aos municípios a necessidade de se precaver. “No começo da gestão, cortamos 35% dos cargos em comissão, reduzimos quatro secretarias e enxugamos despesas. Se o atual valor do ICMS não for aprovado, perderemos R$ 4,5 milhões ao ano, valor que quase equivale a uma folha de pagamento mensal. Essa queda de arrecadação vai gerar um efeito cascata que nos obriga. Outros cortes serão necessários”, ressaltou.
Na última terça-feira, o prefeito recebeu os vereadores André Focaccia (PSD), Antônio Pedro “Pepeca” Bertazzo (PR) e Claudiomiro Borges (PR). Nesta quarta, foi a vez de se reunir com o vereador Evaristo de Oliveira (PPS) e com o futuro presidente da Câmara de Vereadores em 2019, vereador Adão Santana (PTB). O prefeito pediu aos parlamentares ao Poder Legislativo que faça um orçamento mais reduzido e realista para o ano de 2019, reduzindo seu percentual no Orçamento Municipal. Na quinta, 1.º de novembro, o diálogo prossegue com outros parlamentares.